English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Não tenha medo do novo ... nunca!

Fala pessoal, belezinha?

É ... faltam apenas poucas horas para o ano acabar. Já fez o seu balanço pessoal? Alcançou suas metas e objetivos pessoais? Logo será 2014 e um ano novinho estará esperando por você. Vai começar tudo novamente. 

Para você que acompanha o meu blog a algum tempo, sabe que eu não partilho da ideia de comemorações, festejos, fogos, brindes com taças de champagne e coisas do tipo. Respeito quem comemora e curte a ocasião, mas para mim será sempre um dia comum, seguido de outro comum.

Enfim, independente de se comemorar ou não, fatalmente nos perdemos em nossos devaneios ou planos para alcançar nossas metas e objetivos dentro dos próximos 12 meses.

Bem, quero agradecer profundamente a você que acompanha meu modesto blog durante o ano todo.

Como bem sabemos, todos os dias nós enfrentamos esse emaranhado de dúvidas e infinitos caminhos que é a vida. E ficamos um pouco perdidos, esperançosos, confiantes, temerosos, tudo ao mesmo tempo e com uma intensidade absurda. E cuidamos para não enlouquecer, não esmorecer, não fraquejar, não pisar em falso. E procuramos achar todas as respostas para as perguntas que insistem em brincar de nos pregar peças.

Sendo assim, eu te desejo:
Amor ... pois sem ele não somos nada.
Saúde ... pois precisamos dela para levantar a cada dia.
Fé ... já que não podemos perder a capacidade de acreditar.
Ah, e bom humor ... para encarar o que vier pela frente.

Acredite! Com essas quatro coisas a vida fica mais bonita e mais leve.

Meu último conselho de 2013 e o primeiro para 2014?

Não tenha medo do novo ... nunca!

sábado, 14 de dezembro de 2013

A carência do afeto

Hoje eu queria te fazer um pedido, posso?

Respira fundo, tenta aliviar a mente das pequenices que tanto te atormentam, relaxa os ombros, te concentra apenas no silêncio que existe em algum lugar aí dentro. 

Então, olha ao teu redor. Lembra dos teus amores, da tua família, daqueles que estão sempre contigo, dos que estão distantes, dos que já se foram, dos que te querem bem. Esquece por um momento a conta no vermelho, os presentes de Natal, a reunião do meio-dia, o trânsito infernal. Deixa pra lá aquela velha mágoa, não liga para quem te falou uma palavra um pouco mais ríspida, ignora as picuinhas diárias e procura te concentrar no que só faz bem.

Não te ocupa com a vida dos outros, com o problema dos outros, com a roupa dos outros, com a atitude dos outros, com o defeito dos outros, com o relacionamento dos outros, com os outros. Olha para dentro, pois é aí que você vai se encontrar. Quem só olha para fora acaba se perdendo. 

Apenas por um momento procura esquecer todo e qualquer problema, incômodo ou chatice. Sei que elas nos fazem visitinhas diárias. Mas não te apega ao que machuca. Abre espaço para o que renova. Você tem tanto a agradecer, já percebeu? Muito para realizar, sonhar, crescer. 

Será que vale a pena amarrar a cara e reclamar tanto?

Não te queixa da falta de sorte, da falta de companhia na sexta-feira à noite, da falta de um salário melhor, da falta de supérfluos. Muita gente sofre por coisas piores, como uma doença sem cura, a barriga que não para de roncar, a comida que falta no prato, o pensamento que não obedece o corpo, o corpo que se desintegra, a vida que se esvai segundo após segundo.

O sonho de muitos era ter um pão dormido para comer, puro, sem geleia, mel ou manteiga. Um chuveiro com água fria, só para limpar o corpo da sujeira. Uma roupa furada, sem grife, só para proteger a pele do frio. Um olho no olho, só para se sentir um pouco mais humano.

E você aí, na sua casa, no seu conforto, se preocupando com a nova decoração da sala. Será que vale a pena se queixar tanto assim da vida? Será que não é melhor focar nas coisas boas que você possui, nas pessoas que estão ao seu lado, no amor que você recebe? 

Será que não é melhor parar para pensar que muitas vezes o que você acha certo não é o que é realmente bom para você?

Pensa daí que eu penso daqui. E, quem sabe, começamos a fazer a nossa parte para mudar um pouco as coisas neste mundo tão carente de afeto.

Clarissa Corrêa

Mágoa e Perdão...

A mágoa é ira congelada. 

Há pessoas que não explodem diante das tensões da vida e dos conflitos de relacionamentos, mas armazenam os ressentimentos no porão da memória, pois bem ... é aí que a mágoa se cria.

Ela vai se instalando e com o tempo vai fincando uma raiz de amargura dentro do nosso coração. E esse sentimento nocivo acaba influenciando além de você, todo o meio à sua volta.

A mágoa nos faz adoecer física, emocional e espiritualmente. Como dito, ela não se se prende simplesmente em nós, mas se afoga dentro da nossa alma, e fica a perturbar-nos. Ela tem uma ótima memória, pois não cansa de nos lembrar de nossas feridas.

A palavra, que tem origem no latim macula, representa um sentimento de desgosto, pesar, sensação de amargura, tristeza, ressentimento que podem durar um bom tempo. Por vezes é possível percebê-lo no semblante, nas palavras e nos gestos de uma pessoa. É um descontentamento que, embora frequentemente brando, sempre deixa resquícios. Sim, nos ferimos voluntariamente quando nutrimos mágoa no coração.

A única porta de escape para esse mal é liberar o perdão. O perdão pode curar, libertar ... restaurar!

O perdão é a assepsia da alma, a faxina da mente e porque não ... a alforria do coração. O perdão restaura nosso relacionamento com Deus e com o próximo.

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Para meus amigos ...

Fala pessoal, belezinha?

Daqui a pouco despedida desse casal de amigos que está na foto. Li em algum lugar que amigo é casa ... concordo plenamente. Juliane e Carlos são pessoas especiais e de um quilate inestimável. Junto deles me sinto bem, feliz, tranquilo, protegido ... em casa!

Mas a vida é repleta de encontros e desencontros ... que bom que numa dessas, nos esbarramos! Amanhã eles voltam para sua cidade natal: Recife. Levam com eles a sua alegria, hospitalidade e amor. Fica o vazio para os que ficam, mas a certeza de que a vida vale sempre ser vivida. Essa é para vocês:

POEMA DA DESPEDIDA

Até aqui viajamos juntos.

Passaram vilas e cidades, cachoeiras e rios, bosques e florestas...

Não faltaram os grandes obstáculos. 

Freqüentes foram as cercas, ajudando a transpor abismos ...

As subidas e descidas foram realidade sempre presente. 

Juntos, percorremos retas, nos apoiamos nas curvas, descobrimos cidades... 

Chegou o momento de cada um seguir viagem sozinho... 

Que as experiências compartilhadas no percurso até aqui sejam a alavanca para  alcançarmos a alegria de chegar ao destino projetado.

A nossa saudade e a nossa esperança de um reencontro aos que, por vários motivos, nos deixaram, seguindo outros caminhos.

O nosso agradecimento àqueles que, mesmo de fora, mas sempre presentes, nos quiseram bem e nos apoiaram nos bons e nos maus momentos.

Uma despedida é necessária antes de podermos nos encontrar outra vez.
  
Que nossas despedidas sejam eternos reencontros.

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

É isso aí ...

Você cresce ... suas roupas ficam menores, as ofensas já não acertam na mesma intensidade. 

Você expande seu campo de visão, e enxerga tudo o que não passava de um grande nada. 

Os dias passam, problemas aumentam, e o tempo se reduz. 

Responsabilidades, contas, horários, prazos, preocupações, e finalmente, a tão sonhada independência.

Você cresce ... as piadas tornam-se cansativas, as histórias entediantes, as pessoas irritantes, os amigos antigos vão sumindo aos poucos por estarem crescendo também.

Você cresce, e ironicamente se sente menor, a rotina te aperta, e saudade te engole. 

Todo mundo cresce, e a maturidade tem um preço, quem diria que ser livre pode custar a liberdade? 

Te obrigam a voar, enquanto seguram suas asas.

Amadureça, mas não cresça antes do tempo ... aproveite sua juventude, e acredite - crescer tem lá suas desvantagens.

Sean Wilhelm

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Sonhos

Todos nós temos sonhos pouco prováveis. Coisas que sentimos medo até de pensar com receio de ouvir uma reprovação do inconsciente. 

Tentamos fixar os pés no chão, mas nossa cabeça se julga autossuficiente e prefere viajar sozinha, mesmo sem permissão.

Um absurdo, não?

Não!

Desde quando sonhos têm limites? Quem disse que querer é racional? Não é preciso lógica para algo se materializar em nossa mente. Construímos histórias por conta própria.

Sonhar pode parecer um jeito tolo de ignorar a realidade, mas com certeza é a ação responsável por nos manter sempre em movimento. Sempre em busca do que desejamos.

E além do mais, parado não se chega a lugar algum. Nem em sonho ...

Fernanda Ganoa

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Falando de amizade ...

Fala pessoal, belezinha?

Começo e termino esta postagem muito rapidamente, pois transcreverei abaixo um belíssimo texto que recebi esta manhã de um grande amigo meu. O texto reafirmou para mim que amar ainda vale a pena, mesmo em meio a tanta deslealdade existente no mundo. Sou muito grato a meu bom Deus, por poder ter o privilégio de ter amigos deste quilate. 

Sei que a frase já tornou-se um clichê, mas ela é muito válida neste momento: "Os amigos são a família que Deus nos permitiu escolher". Divido então com vocês a minha alegria e contentamento. E, ao lerem o texto abaixo, tentem imaginar a minha reação a estas palavras que certamente ficarão para sempre gravadas no cantinho das minhas lembranças mais especiais. Obrigado meu amigo! 

Segue:

"Olha André de Souza, tenho algo a confessar. 

Eu acredito que pessoas especiais são definitivamente complicadas de achar. Porque o tempo se encarrega mais em colocar em nossos caminhos pessoas que desestabilizam o que somos e o que realizamos.

É difícil encontrar alguém que tenha empatia, que compreenda, que ame verdadeiramente e que nunca corra no primeiro momento de dificuldade com o amigo e mantenha o silêncio.

É difícil encontrar alguém que pergunte, antes de julgar e acredite até o fim, até que se mostre o contrário.

É difícil ter uma pessoa que acompanhe o seu dia dia e sempre te receba bem, mesmo longe, quer esteja a pessoa mal humorada ou não, alegre ou triste e te faça o bem.

É difícil encontrar alguém que permaneça o que é do início ao fim, o mais comum hoje é encontrarmos pessoas que mudam com o tempo, pois não conseguem manter o que criaram, às vezes até em curto período de tempo que chega até a assustar.

É difícil encontrar alguém que não está apenas disposto a receber, mas de se sacrificar e doar de si mesmo uma luz ou carinho, deixando que o seu mundo pare por um momento para que o do outro gire e transcorra de forma mais suportável.

É difícil encontrar alguém que ligue, escreva e se importe ... é difícil encontrar uma pessoa que seja humilde em reconhecer os seus erros ou falhas.

É complicado encontrar alguém que tenha coragem de ligar após um momento de mal-estar na amizade. É complexo encontrar alguém que tente ajudar o outro a melhorar, permanecendo ao lado haja o que houver.

É quase que raro contemplar alguém que acredite em você, mesmo quando você estiver descendo a ladeira da vida em meio aos muitos desafios. Tudo isto é real e visível hoje no mundo que vivemos. Alguém assim é quase inventado!

Mas me orgulho em dizer que eu encontrei você e que aprendi contigo nos anos que se passaram que você é especial e um verdadeiro amigo que eu tive o privilégio de conquistar aqui em São Paulo.

Obrigado por tudo que representas para mim. Eu deixo publico aqui minha admiração pelo amigo, pai e esposo que você é. 

Que nosso Deus e Pai Jeová, o faça cada vez mais abençoado ricamente ao lado de sua família ... o seu tesouro!

Um grande abraço"

Ágacy Celestino Jr

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Aprendizado

Fala galera, belezinha?

Desculpem a ausência no blog, tenho passado por tanta coisa e estou frente a algumas difíceis, mas importantes decisões. 

Como gato escaldado diplomado, acredito que prudência e canja de galinha não faz mal a ninguém, por isso a palavra de ordem em minha vida neste momento é: calma!

Tudo isso porque aprendi que nada na vida é à toa. Provações, desafios, conquistas, tudo tem um por quê. Tem coisas que acontecem conosco que não entendemos os motivos.

Talvez porque não estamos preparados para algo ou porque nos negamos a querer aprender.

Nestes momentos, os obstáculos da vida às vezes parecem difíceis de serem superados, mas com pensamento positivo, alegria e união nada é impossível.

Penso que, para cada dia que a coisa não está muito boa, Deus ainda guarda um dia onde elas vão estar bem melhores, e nessa hora, olhar pra trás vai mostrar que o desafio era realmente grande, mas ... nunca foi intransponível!

Depois que passa, tudo se torna aprendizado e amadurecimento.

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Fragmentando ...

"Quem já teve todos os sonhos desfeitos, todos os planos adiados e substituídos sabe que precisa ter muita coragem para seguir em frente. Admiráveis os que, apesar de tudo, não desistem de viver, não desistem de acreditar."

sexta-feira, 19 de julho de 2013

Tempo que foge

Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver daqui para frente do que já vivi até agora. Sinto-me como aquele menino que ganhou uma bacia de jabuticabas. As primeiras, ele chupou displicente, mas percebendo que faltam poucas, rói o caroço.

Já não tenho tempo para lidar com mediocridades. Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflados. Não tolero gabolices. Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram, cobiçando seus lugares, talentos e sorte.

Já não tenho tempo para projetos megalomaníacos. Não participarei de conferências que estabelecem prazos fixos para reverter a miséria do mundo. Não vou mais a workshops onde se ensina como converter milhões usando uma fórmula de poucos pontos. Não quero que me convidem para eventos de um fim-de-semana com a proposta de abalar o milênio.

Já não tenho tempo para reuniões intermináveis para discutir estatutos, normas, procedimentos parlamentares e regimentos internos. Não gosto de assembléias ordinárias em que as organizações procuram se proteger e perpetuar através de infindáveis detalhes organizacionais.

Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas, que apesar da idade cronológica, são imaturos. Não quero ver os ponteiros do relógio avançando em reuniões de “confrontação”, onde “tiramos fatos à limpo”. Detesto fazer acareação de desafetos que brigaram pelo majestoso cargo de secretário do coral.

Já não tenho tempo para debater vírgulas, detalhes gramaticais sutis, ou sobre as diferentes traduções da Bíblia. Não quero ficar explicando porque gosto da Nova Versão Internacional das Escrituras, só porque há um grupo que a considera herética. Minha resposta será curta e delicada: – Gosto, e ponto final! 

Lembrei-me agora de Mário de Andrade que afirmou: “As pessoas não debatem conteúdos, apenas os rótulos”. Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos.

Já não tenho tempo para ficar dando explicação aos medianos se estou ou não perdendo a fé, porque admiro a poesia do Chico Buarque e do Vinicius de Moraes; a voz da Maria Bethânia; os livros de Machado de Assis, Thomas Mann, Ernest Hemingway e José Lins do Rego.

Sem muitas jabuticabas na bacia, quero viver ao lado de gente humana, muito humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita para a “última hora”; não foge de sua mortalidade, defende a dignidade dos marginalizados, e deseja andar humildemente com Deus. 

Caminhar perto dessas pessoas nunca será perda de tempo.

Ricardo Gondim

terça-feira, 9 de julho de 2013

Tic-Tac ...

Fala pessoal, belezinha?

Hoje acordei com 40 anos. 

Sei lá, achei que acordaria diferente hoje, talvez mais sábio, equilibrado, pacífico ou mais sereno.

Achei que acordaria com cabelos brancos sentindo o peso dos anos em mim, que acordaria e tudo à minha volta estaria mudado. 

Acreditei que tudo estaria envelhecido, assim como eu.

Mas que tonto eu fui!

Continuo com todas as minhas dúvidas, com minhas pouquíssimas certezas, com meus momentos de loucura total, mesclados às minhas sabedorias inesperadas. 

Levantei, caminhei até o espelho e tudo estava lá como ontem.

Mas analisando bem, ao chegar agora à meia idade, (risos) tenho a certeza que aprendi muita coisa da vida e pretendo aprender mais se meu Deus permitir.

Aprendi que amor não se implora, não se pede, não se espera ... amor se vive ou não.

Ciúmes é um sentimento inútil. Não torna ninguém fiel a você.

Animais parecem anjos disfarçados, mandados à terra por Deus para mostrar ao homem o que é fidelidade.

Crianças aprendem com aquilo que você faz, não com o que você diz.

As pessoas que falam dos outros pra você, vão falar de você para os outros.

Perdoar e esquecer nos torna mais jovens.

Água é um santo remédio.

Deus inventou o choro para o homem não explodir.

Ausência de regras, é uma regra que depende do bom senso.

Não existe comida ruim, existe comida mal temperada.

A criatividade caminha junto com a falta de grana.

Ser autêntico é a melhor e única forma de agradar.

Amigos de verdade nunca te abandonam.

O carinho é a melhor arma contra o ódio.

As diferenças tornam a vida mais bonita e colorida.

Há poesia em toda a criação divina, Deus é o maior poeta de todos os tempos.

A música é a sobremesa da vida.

Acreditar, não faz de ninguém um tolo. Tolo é quem mente.

Filhos são presentes raros.

De tudo, o que fica é o seu nome e as lembranças acerca de suas ações.

Obrigado, desculpa e por favor são palavras mágicas, chaves que abrem portas para uma vida melhor.

Já o amor ... ah, o amor ... 

O amor quebra barreiras, une facções, destrói preconceitos, cura doenças ... não há vida decente sem amor, e é certo de quem ama, é muito amado.

segunda-feira, 8 de julho de 2013

5 anos de "Meus Fragmentos"

Fala pessoal, belezinha?

Hoje só quero agradecer a você que acompanha os "Meus Fragmentos" nestes cinco anos. Muita coisa mudou em minha vida desde a primeira postagem aqui, coisas boas e outras nem tanto, mas estou aqui.

E hoje quero brindar com vocês a sorte de ter acordado e de estar respirando ... por estar feliz.

Desejo a você, que o dia de hoje seja repleto de coragem e que venhamos fazer o que nosso coração deseja, o que nossos sonhos mostram e o que nossa intuição diz.

Desejo que todo medo e cautela fique em casa, que o atrevimento e a ousadia façam parte de sua vida. 

Que nosso querido e amado Deus, continue zelando por todos nós e que sua vontade sempre permaneça, pois sei que Ele tem o melhor pra gente.

Saiba que sempre é muito bom ter você por aqui nestes cinco anos. Sinta meu abraço em forma de agradecimento e ... continue fragmentando comigo.

sexta-feira, 28 de junho de 2013

Tudo vai passar ...

Tudo vai passar ...

Eles vão crescer e dispensar nosso colo.
Vai chegar a fase em que os amigos serão mais importantes que os pais.
Que nossas demonstrações de afeto serão consideradas um grande mico.
Que em vez de torcemos para que eles durmam, torceremos pra que cheguem logo em casa.
Que não se interessarão pelos velhos brinquedos.
Que o alvoroço na hora do almoço, dará lugar a calmaria.
Que os programas em família serão menos atrativos que o churrasco com a turma.
Que dirão coisas tão maduras que nosso coração irá se apertar.
Que começaremos a rezar com muito mais freqüência.
Que morreremos de saudade de nossos bebês crescidos.

Por isso...

Viva o agora.
Releve as birras.
Conte até 10.
Faça cosquinhas.
Conte histórias.
Dê abraços de urso.
Deite ao lado deles na cama.
Abrace-os quando tiverem medo.
Beije os machucados.
Solte pipa.
Brinque de boneca.
Faça gols.
Comemorem.
Divirtam-se.
Acorde cedo aos domingos pra aproveitar mais o dia.
Rezem juntos.
Estimule-os a cultivar amizades.
Faça bolos.
Carregue-os no colo.
Faça com que saibam o quanto são amados.
Passem o máximo de tempo juntos...

...assim quando eles decidirem partir para seus próprios vôos  você ainda terá tudo isso guardado no coração!"

Cinthia Morallles

terça-feira, 25 de junho de 2013

Muita calma ...

Acalme seu coração, jogue fora a ansiedade. Valorize suas qualidades. Enriqueça seu saber com conhecimento, exija o melhor – e faça o seu melhor. Você não é mais do que ninguém, mas também não é menos. Essa é a forma de ser aceito e respeitado por todos e que vai atrair pessoas que surgirão para cooperar com suas iniciativas.

Para conseguir tudo isso é preciso saber querer. E seu querer precisa ser atual. Bom é imaginar o que quer, criar os mínimos detalhes, sentir a satisfação de estar realizando coisas boas, que trarão benefícios a todos os envolvidos. Saber que Deus vai criar as circunstâncias para que esse sonho se materialize. Depois, agradeça por tudo o que vai receber. 

Não entre na maldade do mundo, seja otimista. Essa é a forma de se proteger, atrair coisas boas. Acredite que o mal é temporário e que só o bem é real e permanecerá através dos tempos.

Zibia Gasparetto

quarta-feira, 19 de junho de 2013

O que você disse?

Prepare um belo discurso. Gaste suas melhores palavras. Utilize todos os seus argumentos.

Eu não consigo ouvir o que você diz.

Mais do que na força das palavras, eu acredito no poder das atitudes. Na grandeza dos gestos. Nas sutilezas das ações.

Guarde seus dizeres para utilizá-los depois que fizer. Eles serão apenas um complemento. Haja o que houver ... aja!

Palavras quando não andam sincronizadas com nossos pés, não chegam a lugar algum. Não dizem absolutamente nada.

É na coerência das ações que a gente se encontra e o outro nos reconhece.

Ninguém pode viver preso em um discurso.

Ou seja:

Seja!

Fernanda Gaona

quarta-feira, 5 de junho de 2013

Comece novamente!

"Se tudo o que você pode fazer depende da sensação dos seus pés no chão molhado, se tudo o que você pode fazer depende de um movimento, dê uma direção a ele!

Comece novamente, você não é um calendário, você não é um plano concreto ...

Comece novamente!

Não perca o seu tempo esperando por alguém para te dizer isso. 

Pare de olhar para trás e saber onde você esteve ... não perca o seu tempo, porque ninguém vai te dizer quando acordar."

sexta-feira, 31 de maio de 2013

Opinião!

"Se quer saber minha opinião, nunca é tarde demais ou, cedo demais pra ser quem quiser ser. 

Não há limite de tempo, comece quando você quiser.

Você pode mudar ou ficar como está. Não há regras pra esse tipo de coisa. Podemos encarar a vida de forma positiva ou negativa. 

Espero que você encare de forma positiva. Espero que veja coisas que surpreendam você. Espero que sinta coisas que nunca sentiu antes. 

Espero que conheça pessoas com um ponto de vista diferente. Espero que tenha uma vida na qual se orgulhe, e se você descobrir que não tem… 

Espero que tenha forças pra conseguir começar novamente."

sexta-feira, 17 de maio de 2013

A vida é cíclica

Fala pessoal, belezinha?

A vida é cíclica ...

Nada é sempre ruim e nem sempre bom. E a gente só sabe que algo é bom porque já viveu algo ruim para valorizar e muito, o bom. 

O fato meus queridos é que sempre vamos passar por altos e baixos, alegrias e tristezas, sucessos e fracassos. 

Mas, tudo passa!

Acredito que o grande segredo é não supervalorizar os momentos altos e nem se deprimir demais nos baixos, pois um dia os dois vão acabar. 

Por isso, se você está reclamando hoje do frio ou do calor, fica tranquilo ... só dura um período!

Se está triste, em breve terá muitas alegrias. Se você se sente fracassado, logo sua vitória virá.

Viva cada momento com muita serenidade e esteja sempre disposto a aprender!

quarta-feira, 15 de maio de 2013

História real

Vocês não imaginam a felicidade que esse papelzinho todo amassado traz consigo! 

Hoje tive o prazer de fazer uma das melhores ações da minha vida! Fui fazer umas compras e estacionei o carro na rua e logo apareceu um morador de rua dizendo:

-“Moço, pode deixar que eu olho, boa tarde!” e eu disse: "ta certo, boa tarde!"

E ai voltando ao local estacionado ele me disse: “Moço, desculpa porque sou assim, sei que muitos não gostam” e eu lhe disse: não tem o que desculpar! Você tem que ser assim mesmo!

Ele olhou pra mim e disse: “Moço, se você for me dar dinheiro, ao invés de me dar o dinheiro, eu prefiro que você vá ali comigo comprar comida!” 

Não pensei duas vezes e disse: “Vamos lá, eu vou com você!” 

Ele abriu logo o sorriso, atravessamos o sinal e ele me disse:

-“Moço, só é um pouco longe” e percebi que estávamos perto de uma padaria e lhe disse: Estou um pouco atrasado, tem algum problema se a gente for lá na padaria?

 E ele com um sorriso enorme me disse: “Lógico que não!

Chamei pra ir lá porque é mais barato! Mas, só posso tá sonhando porque adoro bolo e justo hoje que é meu aniversário terei a oportunidade de comer um” e então parei um pouco, fiquei sem ação e lhe perguntei:

- "Hoje é seu aniversário?" 

E ele disse: “É sim, hoje estou fazendo 15 anos” e então olhei pra ele e disse: “Parabéns Rapaz, tudo de bom! Que Deus te ilumine sempre” e ele meio que sem graça olhou pra mim, soltou um sorriso e disse: “Muito obrigado! É o primeiro parabéns que recebo hoje e acredito que será o único”.

Fiquei novamente um pouco sem reação e lhe disse chegando a padaria: “Não seja por isso, parabéns novamente! Hahah pode escolher o que você quiser”

Fiquei observando e ele pegou pão de queijo, um bolo de rolo, um refrigerante e um cupcake e aí fui pagar... quando saímos da padaria dei tudo a ele e disse mais uma vez: 

- "Parabéns e fique com Deus!"

E ele olhou pra mim e disse espera. Olhei pra ele e ele disse: Esse bolinho que peguei (cupcake) é pra você! Como você foi o primeiro a me dar parabéns queria te dar o primeiro pedaço do bolo!”

Foi ai que me deu vontade de chorar.

Olhei pra ele e disse: “Muito obrigado! É uma honra receber o primeiro pedaço, faz tempo que não recebo um, mas ficaria mais feliz se você ficasse pra você.” 

E ele com os olhos brilhando disse: “era o mais bonito da padaria, tá com uma cara que tá muito bom, vou ficar com ele então que estou com muita fome!”

Soltei uma risada e disse: "Muito bem, vou indo! Fica com Deus e se cuida!"

E ai a ultima coisa que ele me disse foi: 

- "Obrigado por se preocupar comigo e desculpa incomodar!" 

E assim, ele me ajudou a sair da vaga! 

Essa é a história de Leonardo que hoje completa 15 anos ... palavra nenhuma expressará tamanha felicidade que senti em ter a oportunidade de deixar o dia dele um pouco mais feliz, ou menos triste como queiram falar. Obrigado Deus, sem palavras para isso!
Autor Desconhecido

domingo, 12 de maio de 2013

Pense nisso ...


Alguns dizem que nossas vidas são definidas pela soma das nossas escolhas.

Mas não são nossas escolhas que distinguem quem somos ... é o nosso compromisso com elas!

terça-feira, 30 de abril de 2013

O homem é dono do que cala e escravo do que fala!

Fala pessoal, belezinha?

Vasculhando a internet deparei-me com essa espetacular citação de Freud, postada por minha tia Marinês em uma rede social e me surpreendi com tanto conteúdo em tão poucas palavras. 

Analisando-as minuciosamente concluí que muitas vezes nos vemos em meio a um mundo de fofocas, de jogos de intrigas ou de invejas. E é nesse ambiente amistoso que um tipo de pessoa se cria. Aquele tipo de pessoa má, que não perde uma oportunidade para cutucar, denegrir ou fazer um pré-julgamento alheio. 

E o que é mais absurdo ainda é que não satisfeitos com isso, incitam todos à sua volta contra um alvo que muitas vezes não tem a mínima chance de defesa, até porque nem imagina o que está sorrateiramente acontecendo ao seu redor. Infelizmente e triste dizer que muitos embarcam nesse jogo vil tornando-se “inimigos” de alguém que sequer conhecem ou pior, que conhecem a anos. De uma hora para outra passam a não gostar de uma pessoa, como se ela tivesse feito coisas terríveis.

Mas será que há um caminho para evitar que isso aconteça? Sim, há. Não só um caminho, mas algumas alternativas. A mais simples, e talvez a que ofereça uma solução paliativa apenas, é tirar de seu convívio a pessoa que age dessa forma. Resolve por um lado, já que evita o contato com gente assim, mas não é uma solução, digamos, altruísta. O outro caminho possível é manter essa pessoa por perto, ignorando esse tipo de conversa e desmotivando atitudes assim. Mostrar que esse tipo de comportamento em nada engrandece, em nada acrescenta, pelo contrário, só gera inimizades, divisões e traz consequências danosas.

Falar dos outros, procurar sempre a culpa do lado de lá, deixar de olhar para si, nada mais é do que uma espécie de defesa, defesa de pessoas fracas, infelizes, de pessoas com questões mal resolvidas. É justo deixar essas pessoas se afundarem ainda mais? Há quem não ligue, há quem ache que o melhor caminho é se afastar. Seja como for, são decisões pessoais.

Acredito ser possível mudar comportamentos com exemplos, ações ou palavras. Não custa tentar. É bom acreditar na mudança de alguém, acreditar que podemos tirar uma pessoa de uma situação ruim, mostrar a ela que há um caminho diferente do rancor ou do antipatia indiscriminada, mas a pessoa precisa também querer a mudança. Mas o fato meus amigos é que por mais que você faça ou não faça nada, muitos gostam mesmo é de falar da vida alheia e nesses casos haja paciência!

Meu conselho?

Bem, é fato que uma hora ou outra Pedro vai falar demais e terá que arcar com as consequências do que diz irrefletidamente, pois ele será sempre escravo do que fala. 

Sendo assim, releve algumas coisas. Vale até mesmo engolir um sapo aqui, outro ali, evitando conflitos que não levam a lugar algum. O importante meu querido leitor e que você durma tranquilo sabendo que não alimenta ódio por ninguém e que tentou fazer seu melhor sem interesses em obter vantagens, até porque a maior vantagem é ter sua consciência limpa ... sempre!

Concorda comigo?

terça-feira, 23 de abril de 2013

Fragmentando

Fala pessoal, belezinha?

Embora muita coisa não possa relatar aqui, por mais tentado que eu me sinta, admito que o ano de 2011 me machucou demais em muitos sentidos. 

Sofri perdas pessoais, perdi o chão e até a vontade de viver e conviver com as pessoas. Sim, doeu tanto certas situações que me senti tão perdido e desamparado à ponto de não saber pra onde correr. 

Admito que tudo me consumiu, me corroeu e despedaçou tanto que fatalmente passar por tudo isso me modificou. Até hoje tento me reconhecer ao olhar-me no espelho e por vezes faço a pergunta:

- Ei cara, quem é você mesmo?!

Desapontamentos, decepções e desilusões com outros e conosco mesmo podem ser dilacerantes demais. Muitas vezes não reagimos tão bem quanto aconselhamos os outros.

Mas também admito que me fez olhar pra frente e entender que tudo nessa vida tem uma razão, e que se você se machuca muito,  em algum momento começa a não doer mais, talvez até não sentir mais.

E eu sei que isso não é bom ... o não sentir, o não fazer mais diferença, entende? 

Embora coisas novas e boas ocorram, o muito que perdi em 2011 sempre ficará como uma lacuna imensa em minha vida, como um tributo que insistentemente teima em obter o seu pagamento.

Ah, o que desejo?

Somente seguir em frente e verdadeiramente deixar certas lembranças para trás, porque o passado se foi e eu não vivo mais lá.

Será?

domingo, 21 de abril de 2013

Época errada ...

Me pergunto todos os dias porque não nasci antes. Porque não nasci na época em que a poesia era vida. Época em que a poesia transbordava pelos olhos e sorrisos das pessoas. 

Época em que não havia medo de amar, você se entregava com a certeza que isso ia ser recíproco. Época das serenatas ao pé da janela. Ou em uma praça á noite. Época em que se mandava cartas, pedindo para sair com a pessoa. Época em que se você mandasse flores a pessoa ia se sentir a mais feliz do mundo.

Olha hoje. 

Se você tiver disposto a se entregar a uma pessoa, tem que ter na cabeça que se não for recíproco você vai ser pisado, vai ser humilhado, vai se humilhar e a pessoa não vai fazer nada.

Se você fizer uma serenata para alguém, a pessoa pode achar “bonitinho”, ou pode te achar um tolo, que é o mais provável. 

Se você mandar uma carta para uma determinada pessoa, ela pode até ler, mas tenho certeza que não vai te responder do mesmo jeito. Tenho certeza que ela vai ir em uma inbox de algum site de relacionamento qualquer e te responder por lá.

Se mandar flores, ela pode até achar o arranjo lindo, mas depois de cinco minutos vai deixá-lo de lado. E tenho certeza que não vai enfiar a cara no buquê e dar aquela suspirada.

Infelizmente hoje as coisas são assim. Tudo que era para ter seu valor estimado, tudo que era pra ter todo o valor do mundo, tudo que era precioso no mundo foi-se embora.

Junto com a vontade de viver e amar incondicionalmente.

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Tudo tem sua hora ...


“Tudo tem sua hora”.

Ô frase complicada de se engolir ... ô “expressãozinha” que entala na garganta.

É difícil calar o ansioso. Quase impossível sossegar um inquieto. 

O apressado tem urgência não por preguiça de planejar, mas pela dificuldade de lidar com aquilo que ainda se apresenta incerto.

Haja desenvoltura para interagir com o silêncio. Para arrumar ocupação nos intervalos eternos que se apresentam entre as conquistas. 

Distrair-se naquele espaço vazio que se instala quando estamos esperando por algo. Quando a única alternativa é parar. Pensar. Traçar.

Que não nos falte habilidade para desviar do vão que existe entre um sorriso e outro.

Fernanda Gaona

sexta-feira, 29 de março de 2013

Páscoa

- Papai, o que é Páscoa?

- Ora, Páscoa é ... bem .. é uma festa religiosa!

- Igual Natal?

- É parecido. Só que no Natal comemora-se o nascimento de Jesus, e na páscoa, se não me engano comemora-se a sua ressurreição.

- Ressurreição?

- É, ressurreição! ... Marta, vem cá!

- Sim?

- Explica pra esse garoto o que é ressurreição pra eu poder ler o meu jornal.

- Bom, meu filho, ressurreição é tornar a viver após ter morrido. Foi o que aconteceu com Jesus, três dias depois de ter sido crucificado. Ele ressuscitou e subiu aos céus. Entendeu?

- Mais ou menos .. Mamãe, Jesus era um coelho?

- Que é isso menino? Não me fale uma bobagem dessas! Coelho! Jesus Cristo é o Papai do Céu! Nem parece que esse menino foi batizado! Jorge, esse menino não pode crescer desse jeito, sem ir numa missa pelo menos aos domingos. Até parece que não lhe demos uma educação cristã! Já pensou se ele solta uma besteira dessas na escola? Deus me perdoe!

- Mamãe, mas o Papai do Céu não é Deus?

- É filho, Jesus e Deus são a mesma coisa. Você vai estudar isso no catecismo. É a Trindade. Deus é Pai, Filho e Espírito Santo.

- O Espírito Santo também é Deus?

- É sim.

- E Minas Gerais?

- Sacrilégio!!!

- É por isso que a Ilha da Trindade fica perto do Espírito Santo?

- Não é o Estado do Espírito Santo que compõe a Trindade, meu filho, é o Espírito Santo de Deus. É um negócio meio complicado, nem a mamãe entende direito. Mas quando você for no catecismo a professora explica tudinho!

- Bom, se Jesus não é um coelho, quem é o coelho da Páscoa?

- Eu sei lá! É uma tradição. É igual a Papai Noel, só que ao invés de presente ele traz ovinhos.

- Coelho bota ovo?

- Chega! Deixa eu ir fazer o almoço que eu ganho mais!

- Papai, não era melhor que fosse galinha da Páscoa?

- Era, era melhor, ou então urubu.

- Papai, Jesus nasceu no dia 25 de dezembro, né? Que dia que ele morreu?

- Isso eu sei: na sexta-feira santa.

- Que dia e que mês?

- ??????? Sabe que eu nunca pensei nisso? Eu só aprendi que ele morreu na sexta-feira santa e ressuscitou três dias depois, no sábado de aleluia.

- Um dia depois.

- Não, três dias.

- Então morreu na quarta-feira.

- Não, morreu na sexta-feira santa ....... ou terá sido na quarta-feira de cinzas? Ah, garoto, vê se não me confunde! Morreu na sexta mesmo e ressuscitou no sábado, três dias depois! 

- Como? 

- Pergunte à sua professora de catecismo!

- Papai, por que amarraram um monte de bonecos de pano lá na rua?

- É que hoje é sábado de aleluia, e o pessoal vai fazer a malhação do Judas.

Judas foi o apóstolo que traiu Jesus.

- O Judas traiu Jesus no sábado?

- Claro que não! Se ele morreu na sexta!!!

- Então por que eles não malham o Judas no dia certo?

- É, boa pergunta. Filho, atende o telefone pro papai. Se for um tal de Rogério diz que eu saí.

- Alô, quem fala?

- Rogério Coelho Pascoal. Seu pai está?

- Não, foi comprar ovo de Páscoa. Ligue mais tarde, tchau!

- Papai, qual era o sobrenome de Jesus?

- Cristo. Jesus Cristo.

- Só?

- Que eu saiba sim, por quê?

- Não sei não, mas tenho um palpite de que o nome dele era Jesus Cristo Coelho. Só assim esse negócio de coelho da Páscoa faz sentido, não acha?

- Coitada!

- Coitada de quem? 

 - Da sua professora de catecismo!"

Luiz Fernando Versíssimo

Páscoa ... por Rubem Alves

A crônica acima de Luiz Fernando sobre a Páscoa é hilariante. Como pôde perceber, foi um diálogo absurdo entre um menino, seu pai e sua mãe, sobre o sentido dessa festa. É digno de nota que a crônica termina com uma observação justíssima do menino. Disse ele:

- "Eu acho que ao invés de "coelho da páscoa" deveria ser "galinha da páscoa ..." 

Pois é claro. Todo mundo sabe que coelhos não botam ovos. E todos sabem que galinhas botam ovos! Confesso minha ignorância: não sei como é que o coelho entrou nessa estória. Para início de conversa é preciso lembrar que os textos sagrados não fazem referência alguma a esse animalzinho fofo. 

Quem foi que teve a ideia de torná-lo o personagem mais importante dessa celebração cristã?

Certamente um gozador. E para tornar a estória mais absurda, fizeram com que os coelhos, que não botam ovos, botassem ovos de chocolate!

Agora vem cá?!

Nos tempos de Jesus Cristo havia chocolate? Acho que não. Galinhas não são seres poéticos. Na poesia elas sempre aparecem como bichos engraçados, cacarejantes, de inteligência curta, cuja única função é botar ovos e serem transformadas em canja.

Na crônica citada, o embaraço dos pais e a pergunta do menino revelam a confusão que marca essa festa. Ninguém sabe direito o que é que está sendo celebrado. E, para dizer a verdade, acho que são bem poucos aqueles que fazem alguma celebração. Até porque para muitos hoje, Páscoa é fim de semana santa, feriado de três dias, a praia está esperando, hora de se preparar para a viagem ... é como uma casca de cigarra presa no tronco de uma árvore.

Vazia ... morta!

Não tem nada lá dentro. Mas já foi o corpo de um ser vivo que, cansado de ficar preso na casca, criou asas e voou. A Páscoa, com seus ovos de chocolate, é celebração inconsciente de um tempo que não existe mais, tempo em que se acreditava. 

Os ovos de chocolate, vocês sabem ... são tão ocos tanto quanto as cascas de cigarra!

Sem dúvida muita gente quando fala de páscoa, só vê ovo de chocolate. Pensam na ressurreição como algo que aconteceu faz muito tempo, num lugar distante. (Impossível. Mortos não ressuscitam.) E pensam em algo que acontecerá de novo num tempo distante, muito longe ... no futuro ( Impossível. Mortos não ressuscitarão.) Mas a poesia não conhece nem o passado e nem o futuro. O passado sobre que a poesia fala é presente na memória e nos sentimentos. O futuro sobre que a poesia fala é presente na esperança. 

Assim os poemas da ressurreição falam sempre do presente. A Morte é agora. Nós somos o túmulo. "Quem anda duzentos metros sem vontade anda seguindo o próprio funeral vestindo a própria mortalha...' 

Muita gente morreu e não percebeu. Mas a ressurreição pode acontecer também agora.

Rubem Alves (Texto parcial)