English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

sábado, 31 de dezembro de 2016

Ano Novo


Para ganhar um ano novo que mereça este nome, você, meu caro, tem de merecê-lo, tem de fazê-lo de novo, eu sei que não é fácil, mas tente, experimente, consciente. É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre.

Carlos Drummond de Andrade

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Há coragem naquele que perdoa!

O perdão é algo que mexe com qualquer um, vai além da esperança daquele que perdoa e da ansiedade daquele que tanto o deseja. Perdoar é “abrir mão, deixar ir embora”, é quando deixamos de guardar ressentimento, mágoa e tudo aquilo que nos pesa. É 'deixar ir' as chateações, dores e prejuízos que tivemos. 

Só consigo enxergar coragem nessas ações, pois perdoar dói! É cair na intensidade da ‘questão’ (numa conversa, lembrança ou pensamentos), e depois saber ressignificar. Precisamos estar dispostos a passar por uma fase turbulenta até chegar à calmaria para - somente então - seguirmos em paz!

Haja angústia e palavras engasgadas para aqueles que não se sentem livre de alma e não enxergam a possibilidade de “abrir mão”. 
Não é fingir que nada aconteceu, mas ter certeza que esse acontecimento te proporcionou novos sentidos, que através dele conheceu a leveza que é capaz de transmitir e as lágrimas que foi capaz de suportar. 
Perdoar ou ser perdoado me remete a uma nova chance, recomeço e novas possibilidades de ser uma pessoa melhor. É algo que vem de dentro - vem de mim - para somente depois, atingir o outro.

Quando a gente perdoa ou é perdoado, até a nossa saúde melhora! É flo(rir) depois da tempestade!

- Thalita Souza