terça-feira, 23 de abril de 2013

Fragmentando

Fala pessoal, belezinha?

Embora muita coisa não possa relatar aqui, por mais tentado que eu me sinta, admito que o ano de 2011 me machucou demais em muitos sentidos. 

Sofri perdas pessoais, perdi o chão e até a vontade de viver e conviver com as pessoas. Sim, doeu tanto certas situações que me senti tão perdido e desamparado à ponto de não saber pra onde correr. 

Admito que tudo me consumiu, me corroeu e despedaçou tanto que fatalmente passar por tudo isso me modificou. Até hoje tento me reconhecer ao olhar-me no espelho e por vezes faço a pergunta:

- Ei cara, quem é você mesmo?!

Desapontamentos, decepções e desilusões com outros e conosco mesmo podem ser dilacerantes demais. Muitas vezes não reagimos tão bem quanto aconselhamos os outros.

Mas também admito que me fez olhar pra frente e entender que tudo nessa vida tem uma razão, e que se você se machuca muito,  em algum momento começa a não doer mais, talvez até não sentir mais.

E eu sei que isso não é bom ... o não sentir, o não fazer mais diferença, entende? 

Embora coisas novas e boas ocorram, o muito que perdi em 2011 sempre ficará como uma lacuna imensa em minha vida, como um tributo que insistentemente teima em obter o seu pagamento.

Ah, o que desejo?

Somente seguir em frente e verdadeiramente deixar certas lembranças para trás, porque o passado se foi e eu não vivo mais lá.

Será?

5 comentários:

CLÓVIS JECKILL disse...

OLÁ ANDRÉ... É SEU AMIGO CLÓVIS, QUE MAIS UMA VEZ APRECIA A ESSÊNCIA,O CONCEITO,E A VERDADE DE SUAS PALAVRAS.É DIFÍCIL NÃO VISUALIZAR SUAS LINHAS E NÃO APRENDER COM A "MORAL DE SUAS REFLEXÕES".SAIBA QUE NUMA CONVERSA NOSSA, NUM PASSADO DISTANTE POR ALGUNS ANOS, VOCÊ ME ENCORAJOU À ESCREVER SOBRE "NADA & TUDO",DE UMA MANEIRA CLARA E VERDADEIRA,MESMO QUE NUM TEXTO FICTÍCIO.E É ASSIM QUE FAÇO DESDE ENTÃO ... SE TODAS AS PESSOAS QUE LÊEM MEUS TEXTOS SENTEM A MESMA VERDADE,TAL QUAL A MIM QUANDO LEIO OQUE VOCÊ ESCREVE,ESTOU MAIS QUE SATISFEITO.ACONTECE QUE A DIFERENÇA ENTRE NÓS , É QUE OPTEI PELA "CULTURA INÚTIL" DE UM COTIDIANO DO QUAL "RIR É O MELHOR REMÉDIO".PAZ E SAÚDE !!! (VOCÊ É UM DOS MEUS ESCRITORES PREFERIDOS,QUE TENHO O PRAZER DE CHAMA-LO DE AMIGO).UM GRANDE ABRAÇO ANDRÉ !!!

Sal de Andrews disse...

Obrigado Clóvis, você é sempre bem vindo. Ando com muitas saudades de você meu caro. Bom saber que de certo modo o incentivei a aventurar-se na escrita, aliás gosto demais de seus textos. Grande abraço meu amigo ... qualquer dia a gente vai se encontrar!

Amplexos.

Elder Moreno disse...

Fala mano... Alguns dizem que a maior diferença entre os homens e os outros animais é o raciocínio... Mas acho que a diferença mais fantástica é a oscilação... o forma volátil que temos de viver. Os animais precisam viver da mesma forma, todo ano, a vida inteira. Nós não!!! Viramos o ano sem saber o que nos espera. Isso é fantástico meu amigo. Não somos guiados por instinto, mas podemos aprender que a vida só pode ser vivida olhando prá frente, mas só pode ser entendida olhando prá trás.
Abraço mono

Sal de Andrews disse...

Grande verdade Elder, somos seres oscilantes devido as inesperadas surpresas que a vida nos apresenta.

Entender o que se passou lá atrás nos impulsiona a seguir adiante. Obrigado pela visita maninho.

Amplexos!

Fillipe Mak disse...

Não és o único meu caro a ter tido um ano ruim. E provavelmente não será um único ano ruim que teremos.
Mas desde 2011 mt tempo já se passou. Muito tempo mesmo.
Permita-se que andes junto com o tempo. Não se apegue ao que passou, principalmente qnd não nos trazem boas lembranças.
Tenho certeza que mts boas coisas aconteceram nos anos subsequentes. E mesmo que não tenham sido muitas, ainda há tempo pra vc ter o melhor ano da sua vida.
Te desejo sempre o melhor

Amplexos!!