English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Tomadas? Nem Pensar!


Na adolescência é muito comum que as pessoas vivam suas emoções com a intensidade a 100%. Tudo é considerado um ultimato: amar, chorar, brigar, magoar-se, extravasar, enfim, viver!

É nessa fase da vida que se descobrem coisas como: as amizades, as paixões, o primeiro amor, o primeiro beijo, o primeiro fora e até mesmo aquele mico terrível e todas as outras coisas. Afinal, tudo vem incluso no pacote!

É nessa idade também que, com uma razoável percepção, começamos a entender as coisas da vida. Mas como adolescentes sempre acreditamos saber o que fazer e não queremos conselhos de ninguém. Na maioria das vezes, aprendemos mesmo quando quebramos a cara!

E vamos percebendo que aquela amizade não era sincera e nem correspondida, que aquele amor louco não era nada a mais que uma paixão boba de adolescente, que o primeiro beijo não foi nada de mais e que aquele escorregão que você levou quando estava dançando vai ser lembrado para o resto da vida pelos seus amigos.

Aprende muito, e como eu sempre digo depois que você aprende que a tomada dá choque, vai ser muito difícil pôr sua mão de novo lá.

Mas depois que você passa por essa fase, pronto! Agora você fica mais esperto, sabe o que acontece como efeito das suas ações e sabe suas reações.

Tomadas? Nem pensar!

Pois é, penso muito nisso! E hoje, como um adulto, acredito que aprendi bem a lei da tomada, aprendi até demais. Não caio mais em qualquer conversa, não preciso gostar necessariamente de qualquer um e nem todos me fazem rir.

Isso se chama experiência. Pena que não nascemos com ela, mas é muito bom ter o poder de exercê-la. Mas, quantos choques foram precisos tomar! Minha conclusão é:

Podemos trocar fiações mal instaladas, mas traumas, memórias e pensamentos podem chocar-nos eternamente.

Portanto, muito cuidado com as tomadas que encontra pelo caminho.

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Fala Pessoal, belezinha?

A vida anda agitada e muitas vezes não paramos para pensar em quem está ao nosso lado. Vivemos falando que estamos cheios de compromissos e muito atarefados. Acontece que com isso, muitas vezes não damos a mínima atenção a quem merece. Sempre correndo, não vemos aquele amigo que precisa de um apoio, de uma ajuda. Acabamos passando por ele sem ao menos cumprimentá-lo, o que o acaba magoando ainda mais. Tudo poderia ser diferente se parássemos de nos preocupar tanto com nossos problemas e focassemos mais nossa atenção aos amigos, que nos ajudam a enfrentar os problemas.

Amigo é tão bom, tão necessário. Sou uma pessoa que valoriza muito os amigos. Semana passada me emocionei com meu amigo Arthur que foi morar na Bahia. Soube que será papai. Puxa! Gostaria tanto de poder abraça-los e curtir a novidade juntinho deles, mas enfim, é a vida. Curti demais o carinho vindo de uma mensagem de celular pedindo que eu entrasse em contato com eles. Foi o raio de sol em meu dia que estava um pouco nublado. Me senti feliz, me senti amado e pude dizer-lhes o quanto estava feliz e o quanto os amava.

Sendo assim, reserve um tempo para seus amigos, cumprimente, abrace, esteja junto deles. Afinal, eles são uma conquista sua! Valorize-os.

Dê um abraço, pois o abraço é um presente que, com certeza, será retribuído. Pense um pouco mais nas pessoas ao seu redor, abrace quem você gosta e ama! Abraço não tem contra-indicação e também não custa nada. Arthur e Cê, vai aqui o meu abraço com gostinho de saudades ...

E você, o que está fazendo?

Ande! Vá abraçar!

ABRAÇO

De repente deu vontade de um abraço.

Uma vontade de entrelaço, de proximidade ...

De amizade, sei lá ...

Talvez um aconchego que enfatize a vida

E amenize as dores ...

Que fale sobre os amores

Que seja teimoso e ao mesmo tempo forte.

Deu vontade de poder rever, saudade de um abraço

Um abraço que eternize o tempo

E preencha todo o espaço

Mas que faça lembrar do carinho, que surge devagarzinho

Da magia da união dos corpos, das auras ... sei lá ...

Lembrar do calor das mãos acariciando as costas a dizer: " Estou aqui."

Lembrar do trançar dos braços envolventes e seguros, afirmando: " Estou com você "

Lembrar da transfusão de forças com a suavidade do momento ... sei lá ...

Abraço ... abraço ... abraço ... abraço ... abraço ... abraço

O que importa é a magia desse abraço!

A fusão de energia que harmoniza e Integra tudo

que se traduz no cosmo, no tempo e no espaço

Só sei que agora deu vontade desse abraço !!!

Que afaste toda e qualquer angustia.

Que desperte a lágrima da alegria, e acalme o coração

Que traduza a amizade, o amor e a emoção

E para um abraço assim, só pude pensar em você ...

Nessa sua energia, nessa sua sensibilidade

Que sabe entender o porquê ...

Dessa vontade, desse abraço.

Vinicius de Moraes