English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

terça-feira, 30 de novembro de 2010

A Mulher Foi Feita Da Costela Do Homem

"Cuida-te quando fazes chorar uma mulher,

pois Deus conta as suas lágrimas...

A mulher foi feita da costela do homem e não dos pés para ser pisada.

Nem da cabeça para ser superior...

E sim do lado para ser igual!

Debaixo do braço para ser protegida

e do lado do coração para ser amada!"

Talmudse cuid

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Mentiras ...


Fala Pessoal, belezinha?

Costumo ser muito sincero em minha vida, seja em meu trabalho, com minha família, meus amigos e na minha vida social. Também costumo tentar ser honesto comigo mesmo, seja em pensamentos, palavras e ações. 

Odeio mentiras, falsidades e omissões, sejam elas de qualquer magnitude. Creio que no fundo, no fundo ... é tudo mentira: grande ou pequena! 

Não sou dono da verdade, mas sou muito observador. Às vezes olho nos olhos das pessoas que mentem e enganam e que fingem mostrar ser coisas que não são e fico por um lado triste e por outro com pena, pois acredito que pessoas que mentem umas às outras só conseguem enganar a si mesmas, seja diante dum espelho, numa conversa cotidiana ou no leito de uma cama. 

Sozinhos, ah ... sozinhos, tudo vem à tona, e isso deve ser muito frustrante. E é nesta parte do texto que surge a pergunta: para que então mentir? 

Mostrar a outros, o que você não é; é enganar-se numa reputação que você mesmo cria. Minha avó dizia que mentira tem perna curta, mas anda super rápido. Além disso, tem um ditado antigo onde diz que a verdade dói. Concordo plenamente com as duas afirmações e acrescento ainda, que mais vale uma verdade que doa do que uma mentira que nos faça feliz. 

Porque ao mentirmos, desrespeitamos o que existe de mais precioso no mundo: o direito das pessoas acreditarem ou confiarem umas nas outras. Mentir é injusto, desleal. Acredito que ninguém tem segredos que o comportamento não revele. Por isso vivemos em meio a tantas barbáries cibernéticas, assassinatos entre familiares, casamentos descartáveis e pessoas desconfiadas até mesmo de suas próprias sombras. 

Precisamos vez por outra buscar em nossa essência valores que não podem ser esquecidos, necessitamos reaprender a sermos dignos de confiança, o que hoje em dia está cada vez mais difícil. 

Acho que no dia em que eu perder a minha dignidade perderei tudo, por isso vivo a minha vida não como um santo, mas faço de tudo para não enganar ninguém, seja em qualquer campo: social, financeiro, amoroso, etc e tal. 

Este texto serve como um conselho ou uma partilha de idéias, onde eu procuro chamar atenção às pessoas que eu gosto no sentido de transmitir algo que infelizmente vejo não somente na mídia, mas também nas pessoas, nas ruas, nos relacionamentos, etc. 

São mentiras atrás de mentiras, omissões atrás de omissões, peço humildemente a você que lê essa postagem: coragem! Não tenha receio em dizer a verdade mesmo que doa, não tenha medo da verdade, pois a verdade move o mundo no lado positivo e a mentira move para o lado negativo. 

E no final da contas quem perde nisso tudo, o enganado ou o mentiroso?

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Pense bem ...

Se você espera o que não tem chances de acontecer.

Se procura no lugar errado, na hora errada ou com a pessoa errada.

Ou se fica na dependência de coisas duvidosas, é natural que os seus planos não dêem certo, a não ser fortuitamente.

Acertar depende de como se encaminham as coisas.

Use de pensamentos construtivos, e não espere que a vida lhe dê aquilo que você não fez por merecer.

Tal como numa lavoura, onde somente se colhe o que se planta, assim é o desenrolar da vida.

Pense acertadamente.

A vida é um par com quem se dança, sem podermos, no entanto, pisar-lhe os pés.

FRAN

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Fragmentando . . .

Fala Pessoal, belezinha?

Pensando muito sobre um assunto recorrente cheguei à conclusão que não agüento mais as pessoas repetirem a mesma ladainha quando pergunto as novidades: “Ah, na mesma de sempre! Na correria! Trabalhando muito” ... Pára gente !!!

Se for assim, como explicar os barzinhos lotados de segunda a segunda, os shoppings apinhados de gente durante todo o ano e a fila quilométrica no cinema em dia de pré estréia de algum filme ansiosamente aguardado?

Hoje em dia virou lugar comum todo mundo reclamar que só trabalha, que não tem tempo de viver. Na verdade o que acontece hoje em dia é uma grande inversão de valores. As coisas simples não existem mais e aquelas que mereceriam ser valorizadas, na verdade se tornaram raras. E muitas coisas até algum tempo inalcançáveis, por sua vez, perderam também a graça pela sua facilidade.

Tudo devido à urgência, à pressa, à transição, à rotação acelerada da terra. Esses encontros que vemos nos barzinhos são muito importantes para nossa vida social, para treinarmos nossa capacidade de socialização, para descontrair, para esquecer os problemas contando as piadas mais sem graça, para desabafar e falar mal do colega pentelho do escritório, para deixar a vida acontecer de forma natural.

Os passeios nos shoppings se tornaram tediosos porque estes se tornaram acessíveis demais. Lembro-me que há muitos anos eu só ia ao shopping uma vez ou outra, hoje em dia bastou uma oportunidade e estou lá sentado almoçando ou olhando vitrines. Cinema era considerado uma das maravilhas do mundo, onde vivíamos quase que literalmente as aflições e glórias dos mocinhos, e enquanto estivéssemos ali nos permitíamos sonhar e não pensar em mais nada. Agora virou uma disputa para saber quem assistiu a tal filme primeiro.

Infelizmente tudo ficou muito comercial, tangível, material. Vivemos cercados por Ipad´s, ipod´s, iphone´s ... ai de mim que sou romântico ... Parece que se não possuirmos E-mail, Orkut, MSN, Twitter ou todos eles juntos corremos o risco de ficarmos desconectados do mundo. Pois é! Coitadinho do meu bom e velho aparelho de celular - que nem é tão velho assim - mas já se tornou obsoleto.

Fico impressionado com a quantidade absurda de carros circulando nessa cidade, que acaba ficando pequena demais para tanto; dificilmente há apenas um exemplar para uma família de três ou quatro pessoas, e são sempre modelos novos trocados a cada ano. Sem citar que essas mesmas famílias viajam todas as férias para algum lugar luxuoso e paradisíaco.

O que mais as pessoas querem ?

A acessibilidade está desvalorizando as coisas, é ótimo possuir poder aquisitivo, mas é essencial não nos esquecer de olhar em volta, analisar a própria vida, conservar os bons e velhos amigos, plantar uma árvore, sorrir para uma criança, almoçar em família e deixar os verdadeiros sentidos fluírem pelo menos uma vez ao dia.

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Árvore de Amigos

Existem pessoas nas nossas vidas que nos deixam felizes pelo simples fato de se terem cruzado o nosso caminho. Algumas percorrem todo o caminho ao nosso lado, vendo muitas luas passarem, mas outras apenas vemos entre um passo e outro.

E a todas elas chamamos “Amigo”.

Mas há muitos tipos de amigos. Talvez cada folha de uma árvore caracterize um deles. O primeiro que nasce do broto é o amigo Pai e a amiga Mãe. Mostram o que é ter vida!

Depois vem o amigo Irmão, com quem dividimos o nosso espaço para que ele floresça como nós. Passamos a conhecer toda a família de folhas, a qual respeitamos e desejamos o bem.

Mas a vida apresenta-nos outros amigos, os quais não sabíamos que iam cruzar o nosso caminho. Muitos desses denominados Amigos do Peito, do Coração. São sinceros, são verdadeiros e sabem quando não estamos bem, sabem o que nos faz felizes ...

Às vezes, um desses amigos do peito estala o nosso coração e então é chamado de amigo namorado/a. Esse dá brilho aos nossos olhos, música aos nossos lábios, chão aos nossos pés.

Mas também há aqueles amigos por um tempo, talvez de umas férias ou mesmo um dia ou uma hora. Esses costumam colocar muitos sorrisos em nossa face, durante o tempo que estamos por perto.

Falando em perto, não podemos esquecer dos amigos distantes. Aqueles que ficam nas pontas dos ramos da árvore, mas que, quando o vento sopra, sempre aparecem novamente entre uma folha e outra.

O tempo passa, o verão se vai, o outono aproxima-se, e perdemos algumas de nossas folhas. Algumas nascem num outro verão e outras permanecem por muitas estações. Mas o que nos deixa mais felizes é que as que caíram continuam por perto, continuam alimentando a nossa raiz com alegria. Lembranças de momentos maravilhosos enquanto cruzavam o nosso caminho.

Desejo-te hoje, folha da minha árvore, Paz, Amor, Saúde, Sucesso, Prosperidade... Hoje e Sempre... simplesmente porque: Cada pessoa que passa na nossa vida é única. Deixa sempre um pouco de si e leva um pouco de nós.

Há os que levaram muito, mas não há os que não deixaram nada. Esta é a maior responsabilidade de nossa vida e a prova evidente de que duas almas não se encontram por acaso.
José Luis Borges

Para você meu amigo, que cruzou o meu caminho e que comigo deixou um pouco de você; uma vida cheia de bênçãos, de alegria e de amigos … e se por acaso alguma vez te magoei, mesmo que involuntariamente… peço-lhe perdão e tenha certeza que você continua mantendo o seu lugar, nos ramos da minha árvore.

Felicidades meus Amigos.