English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Seguindo em frente ...


Não morrerei agora.

Seguirei firmemente pela estrada de tijolos amarelos até encontrar um coração, um cérebro e coragem para enfrentar a vida, pois perdi tudo isso pelo último caminho por onde andei. 

Mas ainda tenho pernas para andar por novas estradas ...

Onde chegarei?

Prefiro esperar para saber. 

Antecipar as dores que nos frustram, e antecipar as felicidades tiram delas o efeito surpresa.

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Mudanças ...


gabrielcezar:

Mudamos. Crescemos. Amadurecemos. E aprendemos o que é melhor. Quem é melhor. 
Mudamos ... crescemos ... amadurecemos. E aprendemos o que é melhor para nós. As mudanças são necessárias, às vezes pensamos que são uma punição às vezes uma benção, depende de nossa interpretação e objetivo, mas com certeza são uma evolução. 

Mesmo assim não deixam de ser assustadoras. Estamos sempre envolvidos entre o início e o fim das mudanças, já que este é um processo constante e infinito. 

Olhe para trás. Volte cinco ou dez anos. Como você era? Não me refiro somente aos seus aspectos físicos, que inquestionavelmente devem ter mudado. 

Refiro-me também às suas atitudes, à sua forma de pensar, à sua capacidade de reagir às emoções, e tudo mais que diz respeito à mente e ao espírito. 

Quando você compara quem você é hoje com quem você era no passado, que diferenças positivas e negativas pode perceber? 

Eu não sei se esse balanço tem saldo positivo ou negativo e também não posso saber se você evoluiu como pessoa. A única certeza é que você mudou.

Temos a tendência natural de evitar imprevistos e mudanças, como se fossem uma ameaça e a melhor forma de nos libertarmos deste medo é aceitar as mudanças como oportunidades de crescimento em nossa jornada evolutiva. Sendo assim, permita-se mudar.

Mas comece devagar, porque a direção é mais importante que a velocidade. Olhe para os lados, para cima, para baixo. Veja o mundo com outros olhos, sob novas perspectivas. Crie outras expectativas. Tenha medo. Mas mude! 

Liberte-se, seja criativo, experimente coisas novas, novos sabores, novas cores, novas texturas. E se não gostar, mude de novo. Se gostar, experimente outra vez. Mas mude!

Erre, aprenda, concerte, acerte. Pegue novos caminhos, descubra novas estradas, crie novos horizontes, conheça outros continentes.

Viva, sinta, acredite, sonhe, chore, sofra, alegre-se ... mas cresça com as mudanças.

Mude com o crescimento. Evolua, pois mudar é preciso, e isto é importante pois nos tira da mesmice, do comodismo, da chatice e do cotidiano. Permitir-se mudar cria novas oportunidades, gera novos desafios e agita nossa vida como também aumenta nossos limites. 

Pois nos deixa mais próximos do caminho da felicidade.


Edson Marques - (com algumas alterações)

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Letícia Thompson ... texto perfeito.


"Não podemos nos agarrar a certas coisas como se nosso sopro de vida dependesse delas. 

Sonhos morrem e outros nascem e dão continuidade à vida e é assim desde o princípio de tudo. 

Para cada porta fechada há uma outra que pode se abrir, cada lágrima derramada um sorriso que está por vir. 

A fé abre novas perspectivas aos que querem enxergar. 

As portas abrem-se uma a uma para os que sabem deixar o passado pra trás e acreditam num novo e mais bonito amanhecer".

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Supere-se ... Vá além!

E se diante de suas adversidades você soubesse que pode olhar o mundo de uma forma diferente, que pode desacelerar o tempo e apreciar com maior clareza a situação?

O que você faria?

Teria coragem suficiente para mergulhar dentro de si mesmo e descobrir quão forte você é?

Então ... concentre-se, confie e enfrente.

Vá além ... supere-se!

A adversidade faz você questionar suas limitações, convidando-o a ultrapassar a fina camada que impede de experimentarmos a intensidade da vida.

É possível transformar adversidades em conquistas e realizações humanas, dizendo sim à vida apesar de tudo. Então prepare-se, demonstre confiança e faça o que tem que ser feito!

Supere-se! Ninguém vai muito longe sozinho, precisamos um do outro para poder voar.

Eleve-se.

Enfrente o desconhecido, encontre o silêncio, pois há sempre uma luz indicando uma nova possibilidade de se sobrepor e apreciar as condições da vida, descobrindo assim que o potencial de realização está em nossas próprias mãos.

Fortaleça-se com a vida.

Vai mais longe quem tem um propósito e quem se prepara para o impossível.

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Abandonando um sonho


É, parece que eu mudei mesmo!

Hoje eu vejo o que antes não enxergava. Coisas que antes eu batia o pé e dizia não, hoje eu aceito sem protelar, até mesmo porque redefini minhas prioridades e substitui um sonho específico - talvez o mais importante - cultivado e batalhado por mais de uma década e meia em minha vida.

Com o tempo descobri que este sonho ainda não realizado em todos os seus pormenores, já não tem mais tanta importância, talvez por tomar consciência que ele deixou de corresponder ao que precisava em minha vida e como consequência outros novos sonhos passaram a ter destaque em minhas prioridades.

Penso que ter que abandonar alguns sonhos às vezes é necessário, para podermos continuar tocando a vida de um modo mais tranquilo e suave. Pois ficar tentando atingir um sonho sucessivamente pode doer mais do que desistir. 

Muitas vezes acabamos por passar anos de nossas vidas dando murros constantes em pontas de faca, perdendo tempo precioso curando feridas nesta busca, que acabamos perdendo o foco e a beleza das outras coisas.

Pode parecer a princípio uma atitude pessimista ou conformista, mas na verdade não é, se pensarmos que precisamos preservar a nós mesmos, como também nosso amor próprio que com o passar dos anos e do tempo, tende a desgastar-se.

Estou diferente sim ... em um lento, mas constante processo de transformação. E na verdade, ainda não sei aonde essa transformação vai me levar. 

Mas de uma coisa eu tenho certeza: quero continuar sendo decidido, centrado e correto em palavras e ações, mesmo deixando para trás um sonho antigo.

Quero voltar àquele lugar que um dia eu perdi de vista e voltar a traçar novos objetivos e vivenciá-los!

domingo, 4 de dezembro de 2011

Máscaras e realidade

Fala pessoal, belezinha?

Hoje andei me perguntando ... Por que as pessoas usam máscaras?

É obvio e fato que nem todas as pessoas são iguais, nem todas tem os mesmos ideais, a mesma moral, a mesma preocupação pelas outras, o mesmo carinho e a mesma compreensão das coisas ou dos acontecimentos alheios.

Eu particularmente quando estou feliz, estou feliz, quando estou triste, estou triste, se estou confuso, confuso estou.

Detesto disfarçar, isso me incomoda!

Pois tenho meus momentos igual a todas as pessoas e não preciso encarar as coisas da mesma maneira que elas. Acredito que devo respeitar os meus momentos, às vezes um tanto introspectivo, noutras radiante e intenso.

Detesto usar máscaras, por isso, me permito ser homem, marido, pai, filho, menino, às vezes mansidão, às vezes turbilhão e por aí vai ... sou humano, erro mais que acerto, mas acerto de vez em quando. Amo muitas vezes, odeio também (porque não), sinto raiva, sinto saudades extremas, provoco, acredito, me arrependo.

Mas tenho um defeito ou qualidade, sei lá!

Sou amigo demais, perdoo demais e às vezes me lasco por inteiro ... e sou julgado por ser assim. Mas de verdade não me importo por ser assim, me orgulho disso. O contrário seria se eu não demostrasse o que sinto e o que sou de verdade.

Mas, por que demonstrar coisas que não sentimos? O que não somos? Admiro muito quem se mostra, quem se entrega, quem se deixa ver de dentro dos olhos até a alma!

Prefiro realmente ser assim, pois no fim das contas entre tantas controvérsias que vejo em muitas pessoas por aí, já não sei mais o que são máscaras e o que é a realidade!!