English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Olha esse texto ... recomece!

Não importa onde você parou...
Em que momento da vida você cansou...

O que importa é que sempre é possível recomeçar.

Recomeçar é dar uma nova chance a si mesmo...

É renovar as esperanças na vida e, o mais importante... Acreditar em você de novo.

Sofreu muito neste período? Foi aprendizado...

Chorou muito? Foi limpeza da alma...

Ficou com raiva das pessoas? Foi para perdoá-las um dia...

Sentiu-se só diversas vezes? É porque fechaste a porta até para os anjos...

Acreditou que tudo estava perdido?Era o início da tua melhora...

Onde você quer chegar? Ir alto? Sonhe alto...

Queira o melhor do melhor...

Se pensarmos pequeno... Coisas pequenas teremos...

Mas se desejarmos fortemente o melhor e, principalmente, lutarmos pelo melhor...

O melhor vai se instalar em nossa vida.

Porque sou do tamanho daquilo que vejo, e não do tamanho da minha altura.

terça-feira, 28 de outubro de 2008

Tempestades

Ando introspectivo nos últimos meses e ainda não consegui definir dentre tantas possibilidades, a razão. Insistentemente tenho ficado depressivo e isso não me agrada nem um pouco. Pessoas que amo tão distantes, trabalho que não anda bem, contas atrasando... isso para se dizer o mínimo, pois ainda não consegui focar o verdadeiro vilão ou se é a junção de tudo.

Talvez seja stress acumulado, ausência extrema de feriados neste ano, falta de férias por mais de seis anos, sofrer por antecipação e não conseguir facilmente me desligar dos problemas que se acumulam. O que me alivia, de certo modo, é escrever! Na escrita posso externar até certo ponto meus anseios e pensar em possibilidades ainda não questionadas.

Enfim, viver no atual sistema de coisas tem sido complicado e sinto com os olhos espirituais que tudo isso não durará muito. Mas apesar de tudo, e a imperfeição humana conta muito nesse quesito, saber que existe um Criador que se importa é fundamental para prosseguir insistindo, persistindo!

Agradeço sempre por meus leais amigos, tão importantes e necessários. Um pode estar no Embú, outro em Recife e ainda outro na Bahia ou a poucas quadras de minha casa, não importa! São poucos, mas sei que posso sempre contar com eles e eles sabem de minha reciprocidade no que tange a amizade.

Ainda não sei o que o futuro trará e como exterminarei meus “fantasmas” que não me permitem ter uma noite tranqüila de sono, mas uma coisa é certa: Jeová está do meu lado me direcionando e me suprindo, não estou só. (Hebreus 13:5, Filipenses 4:13) Questão de meses e tudo entra nos eixos novamente, mas períodos como esse nos fazem crescer e analisar o todo e tomar decisões futuras baseadas em alvos mais concretos. Ser presenteado com a alegria é algo que sempre agradeço a Jeová, pois apesar dos momentos turbulentos, consigo deixá-la fluir naturalmente e sei que me impulsiona a persistir.

Preocupações e problemas sempre existiram e existirão enquanto estivermos vivendo nesse mundo louco, não sou o primeiro e nem serei o último a tê-los. Se olharmos ao redor ou até mesmo para o lado, teremos inúmeros motivos para agradecer, ponderar e ter paciência. Jeová tem visto muito disso a milhares de anos, seu coração se entristece e muito, dependendo de como a pessoa leva sua vida à parte do que Ele requer. Ele é o mais interessado que sejamos felizes e que tenhamos uma vida satisfatória, voltada única e exclusivamente para adorá-lo. Então ... paciência e perseverança são as palavras do dia, tudo vai passar.

domingo, 26 de outubro de 2008

Amor ... vínculo de união!


Por que é que nunca podemos jantar na hora?’ perguntou-lhe asperamente o marido, cansado de esperar e esgotado após um dia de trabalho árduo.

‘Deixe de se queixar. Já está quase pronto’, retrucou ela. O dia dela tampouco fora fácil.


‘Mas, você está sempre atrasada. Por que é que nunca pode ser pontual?’

‘Isto não é verdade!’ gritou ela. ‘Mas, se você tentasse algum dia tomar conta das crianças, não se queixaria tanto. Afinal, são também seus filhos!’


Assim se desenvolve uma tempestade em copo de água, entre marido e mulher, deixando ambos irados e sem se falarem. Cada um reage às respostas do outro, até que ambos se sentem magoados e ressentidos, e sua noitinha fica assim estragada.

Qualquer dos dois poderia ter evitado este desenvolvimento. Acontece que ambos estavam envolvidos demais com os seus próprios sentimentos e despercebidos dos de seu cônjuge. Os nervos irritados reagiram.


Tais problemas podem surgir em muitas situações. Podem envolver o dinheiro. Ou o marido talvez ache que sua esposa é demasiado possessiva, nem lhe permitindo usufruir a companhia de outras pessoas. Ela talvez se sinta negligenciada e marginalizada. Pode surgir tensão por causa dum grande problema ou de vários menores.


Não importa qual o caso, nossa preocupação agora é ver como se deve lidar com tal situação. Qualquer dos cônjuges pode impedir que se desenvolva alguma dificuldade por estar disposto a ‘oferecer a outra face’, por estar disposto a não ‘retribuir mal por mal’, mas, em vez disso, "vencer o mal com o bem".


Isso requer controle e madureza. Requer amor cristão.

Fica você facilmente encolerizado por alguma coisa que seu cônjuge diz ou faz, ou procura discernir o que há por detrás da palavra ou da ação? Pode ser que tenha sido uma expressão inocente, apenas irrefletida, sem querer ofender. Se você tiver amor, ‘o sol não se porá estando você encolerizado’. (Efésios 4:26)

E se o seu cônjuge se sentiu frustrado, realmente intencionado dizer ou fazer algo que fira? Poderá você esperar até que os ânimos esfriem, e depois cuidar do assunto? Tratar da situação visando os melhores interesses de ambos ajudará a que diga o que é certo. "O coração do sábio faz que a sua boca mostre perspicácia." "Quem encobre uma transgressão está procurando amor", não criando mais altercação. (Provérbios 16:23; 17:9)

Se você combater o impulso de continuar a discutir e provar que tem razão, poderá ganhar uma vitória a favor do amor.


Casamento é compartilhar. Talvez um olhar afetuoso através da sala, um toque, uma palavra suave, e até mesmo sentarem-se pacificamente juntos, sem falar. Cada ato pode mostrar amor: fazer a cama, lavar a louça, economizar para comprar algo que ela quer, mas não pede, por causa do orçamento, ajudar ao outro no trabalho quando ele ou ela está atrasado.

O amor significa compartilhar o trabalho e a diversão, as dificuldades e as alegrias, as realizações e os fracassos, os pensamentos da mente e os sentimentos do coração. Compartilhem alvos comuns e atinjam-nos juntos. Isto é o que faz de duas pessoas uma só; isto é o que faz o amor crescer.

Quer que seu matrimônio permaneça unido pelo "perfeito vínculo de união"? Então faça o que é recomendado em Colossenses 3:9, 10, 12, 14: "Desnudai-vos da velha personalidade com as suas práticas e revesti-vos da nova personalidade . . . revesti-vos das ternas afeições de compaixão, benignidade, humildade mental, brandura e longanimidade . . . revesti-vos de amor, pois é o perfeito vinculo de união."


Pense nisso ...

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Me diz que já é sexta, please!

Finalmente chegou, ê semaninha enrolada. Muito cansado no final, muito trabalho e muita falta de paciência para muitas coisas que na realidade não mudarão em nada minha vida profissional. Estou literalmente como o gato da imagem: só o pó! (hehe)
Mas muito feliz ao mesmo tempo por ter à minha frente mais um final de semana. (Ufa, tão necessário) Estava precisando demais desse descanso entre aspas, pois agora o final de semana tem como prioridade: Jeová.
Estar com a família, com os amigos ... muito bom!
Espero que possa aproveitar bem o seu final de semana, com bastante saúde! Porque eu já estou sumindo.

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Experiência

Numa manhã de Domingo, haviam 2 irmãos fazendo serviço de rua em uma praça, sendo que já fazia tempo que estavam ali e não conseguiam contatar ninguém, sendo assim esses irmãos decidiram falar com um mendigo sentado ao banco da praça, o qual comia restos de comida.
E ao contatar aquele mendigo falaram a respeito de uma nova terra, onde não haveria, mais miséria, não haveria mais fome, violência ... etc...
O mendigo ficou tão interessado naquele assunto, que neste mesmo dia começaram a estudar na brochura 'O que Deus requer de Nós'. Terminado o estudo os irmãos combinaram de retornar naquele mesmo local para continuar o estudo. Chegado o dia aquele mendigo estava ansioso com a chegada dos irmãos visto que se atrasaram um pouco, e continuaram o estudo. Este mendigo já estava estudando por volta de 2 meses.
Certo Sábado pela manhã, os irmãos estavam fazendo a pregação de casa em casa, naquele território, quando de repente, viram o mendigo também falando com as pessoas a respeito da Bíblia, os irmãos foram ao mendigo e disseram que ele não podia estar daquele jeito nas portas, era preciso ter uma boa aparência.
Relata-se que uma lágrima escorreu dos olhos do mendigo. Aqueles irmãos então, o levaram para casa, onde tomou banho, fez a barba, cortou o cabelo, as unhas, escovou os dentes, e ainda ganhou algumas roupas. Este mendigo então começou a frequentar as reuniões, onde não perdia uma se quer. Começou a participar da Escola do Ministério Teocrático. Pouco depois, realizou um dos seus sonhos, começou a sair a Pregar as boas novas de casa em casa.
De fato aquele então mendigo era um exemplo para todos os irmãos naquela congregação e a todos que o conheciam. Com mais ou menos 8 meses ele se batizou no Congresso Internacional realizado no Morumbi/SP/Brasil.
E o irmão que estava fazendo o discurso conclui: E os irmãos sabem qual foi resultado desta experiência: Esse mendigo que se tornou um irmão: SOU EU.
E hoje estou tendo o privilegio de estar contando minha própria história para os irmãos, hoje além de servir a Jeová, eu tenho uma família, tenho a minha casa, tenho 01 filho, e ainda sirvo como ancião na minha congregação.
Portanto tenha bem em mente, que ninguém é dado como incapaz de servir a Jeová, sim que todos nós preguemos a todo e qualquer tipo de pessoa.

terça-feira, 21 de outubro de 2008

Lembranças

Quem não se lembra daquela voz rouca de Joe Cocker, cantando "With a Little Help From My Friends", enquanto era exibido um vídeo caseiro cheio de cenas de uma família típicamente americana?

Quem nunca se arrepiou ou se emocionou ao ver aquele garotinho de 12 anos viver exatamente aquilo que já vivemos um dia? Pois é, sem duvida todo mundo já viu pelo menos um episódio ou acompanhou a série Anos Incríveis. Alguns como eu, devem ser apaixonados pela série, mas não é difícil saber por quê.
Anos Incríveis trata de um tema atual na cabeça de todos nós, os conflitos, as descobertas, as lembranças da juventude. Fala da família e de seus desencontros, e mostra a beleza da vida que por muitas vezes sozinhos, não conseguimos enxergar.
Quem nunca se apaixonou pela professora, ou andou com má companhia? Quem nunca se envolveu com uma pessoa qualquer para fazer ciúme em quem você acreditava ser o grande amor da sua vida?
Era assim a vida de Kevin Arnold e sua família entre os anos 60 e 70 no subúrbio dos Estados Unidos. Ontem à noite, vasculhando o Youtube consegui rever o último episódio com o título "Dia da Independência", da série que me levava literalmente à frente da televisão.
Não pude deixar de emocionar-me novamente com as cenas finais. Não tenho dúvida que foi uma época mágica, encantadora, não só para nós que assistimos, mas também para os atores que nos fizeram ter por intermédio de suas interpretações, verdadeiros: Anos Incríveis!
A série Anos Incríveis foi produzida entre os anos de 1988 e 1993 nos Estados Unidos e dividida em 6 temporadas. No Brasil foi exibida de uma só vez entre 1994 e 1995 pela Tv Cultura ( canal 2 de São paulo ), e mais tarde pelo Canal 21 ( emissora pertencente a Tv Bandeirantes ).
Dados da Série

The Wonder Years (Anos Incríveis) 1989/1993

Direção: Arthur Albert, Peter Baldwin, entre outrosCriado por Neal Marlens e Carol BlackProduzido pela New World TelevisionProdutor Executivo: Bob Brush
Elenco Principal
Fred Savage .... Kevin Arnold
Dan Lauria .... Jack Arnold
Alley Mills .... Norma Arnold
Olivia d'Abo .... Karen Arnold
Jason Hervey .... Wayne Arnold
Danica McKellar .... Winnie Cooper
Josh Saviano .... Paul Pfeiffer

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

DESEJO

Gosto demais deste texto de Mário Quintana, porque define muito de mim:

" Quero sempre poder ter um sorriso estampando em meu rosto,

Mesmo quando a situação não for muito alegre ...

E que esse meu sorriso consiga transmitir paz para os que estiverem ao meu redor.

Quero poder fechar meus olhos e imaginar alguém ...

E poder ter a absoluta certeza de que esse alguém também pensa em mim quando fecha os olhos, que faço falta quando não estou por perto.

Queria ter a certeza de que apesar de minhas renúncias e loucuras, alguém me valoriza pelo que sou, não pelo que tenho ...

Que me veja como um ser humano completo, que abusa demais dos bons sentimentos que a vida proporciona, que dê valor ao que realmente importa, que é meu sentimento ... e não brinque com ele."

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Fragmentando ...

A lágrima ou fluido lacrimal é um líquido composto de água, sais minerais, proteínas e gordura, produzido pelas glândulas lacrimais (do sistema lacrimal) nas pálpebras superiores do olho humano para lubrificar e limpar o olho. É produzido em grande quantidade quando alguém chora.

O choro pode ter vários significados diferentes: alegria ou dor, vitória ou derrota, heroísmo ou fraqueza. Tudo depende da cultura, da época , da situação e do sexo de quem derrama as lágrimas.

Tem dias em que precisamos chorar, deixar fluir em lágrimas a dor ou preocupação que nos comprime o coração ... assim, as emoções contidas se dissipam e nos sentimos mais leves, para poder sorrir de novo ...

Tem dias em que precisamos lutar, deixar pra trás as nossas angústias e medos e enfrentarmos a batalha da vida ... sem contudo, esquecer, que a vida é feita de muitas batalhas e que, vitorioso não é aquele que vence todas as batalhas a qualquer preço, mas o que sabe reerguer-se, com honra, após a derrota e que sabe lutar com respeito contra seu adversário, seja ele uma situação chata ou algo parecido ...

Tem dias em que precisamos sorrir, extravasar alegria, expandir o espírito sem medo de ser feliz ... porém, nem só de sorrisos é feita a vida, e há que se saber conter o riso, mantendo a serenidade em todos os momentos que atravessamos ...
Hoje estou lutando para enfrentar as batalhas da vida e continuar sorrindo, mesmo sem querer, pois isso foi o que determinei para esse dia, independente das coisas que virão.

terça-feira, 14 de outubro de 2008

"Entre tantas paixões ... esse encontro, nós dois: Esse Amor!"

Como a vida é cheia de surpresas, concorda? Domingo passado (12/10/2008), eu e minha mana "Robert" (Qualquer dia desses eu explico o termo), na verdade ela se chama Daniela. Bem, eu e Daniela começamos alguns dias antes a "tramar" uma surpresa para um casal de amigos que temos em comum: Ednaldo e Rosilene, afinal no dia 15/10 completarão 8 aninhos de casados.

O engraçado é que de modo surpreendente a surpresa final não foi deles e sim, minha! É meus amigos ... sempre fui esperto pra isso, mas acho que estou ficando velho mesmo. (hehehe!) Daniela, Wagner (marido da Daniela), junto com Ednaldo e Rosilene tinham um coringa na manga: Vocês devem lembrar-se que no mês passado (05/09/2008) eu e minha esposa completamos 10 anos de casamento e por impossibilidades financeiras não pude fazer alguma coisa para comemorar com os amigos. Acontece que amigos de verdade, não esquecem de seus amigos!

Quando chegaram na "baguncinha" que organizamos, ficaram muito felizes e isso pra mim foi o ápice. Mas qual não foi minha surpresa quando recebo de presente do Deca (Ednaldo), um quadro feito por ele, retratando em suas palavras: "Como será o quintal de minha casa no Novo sistema de coisas de Jeová." Um lugar amplo, colorido e o sol me representando como alguém que trás felicidade ...

Garotos e garotas, nem preciso dizer que foi muita emoção e mais uma vez: agradeci, agradeci e agradeci a Jeová por permitir conhecer amigos tão necessários e importantes. É claro que não nos esquecemos de Arthur e Cezilha (meus amados), que foram para outra cidade distante. Afinal no dia 16/10, eles completam 04 anos de casamento. Meu grande amigo "Mel" Gibson e Daniele completaram 11 anos no dia 10/10/2008. Ufa ... ô povo casamenteiro! hehehe.

Foi de fato recompensador e gratificante!

Minha conclusão do assunto:

Amar faz um bem danado, seja o amor ofertado à seu parceiro, sua parceira, sua mãe, pai, irmão, filho, seja para seus grandes amigos ou até mesmo para um animalzinho. Meu conselho? Ame, abrace e diga à pessoa que te faz feliz, o quanto ela te faz feliz. Diga à pessoa que ama, o quanto ela é amada. Não tenha dúvida nenhuma, a conseqüência certamente virá!

terça-feira, 7 de outubro de 2008

Pouco tempo !

Certo dia uma senhora chegava em casa depois de uma consulta médica e disse aos familiares:

- Pedi franqueza ao meu médico, pedi que não me poupasse de saber a verdade sobre meu estado de saúde.

Diante dos olhares ansiosos, ela continuou:

- Eles me revelaram que sou portadora de uma moléstia incurável e que tenho poucos dias de vida.

- E a senhora nos conta isso com essa naturalidade? Perguntou uma das filhas, em prantos.

Continuou a senhora, com muita serenidade:

- Ora, eu tenho um bom tempo para fazer tudo que já devia ter feito há muito tempo atrás.

Vou arrumar toda a minha casa, colocarei belas cortinas em todas as janelas, assim, elas me impedirão de ficar olhando a vida alheia. Todos os dias tirarei o pó da casa e durante esse trabalho pensarei: "Estou me livrando das sujeiras que guardei do passado"

E continuou:

- Vou deixar todos os meus armários organizados, guardarei o que realmente uso e o resto jogarei fora ou doarei a quem precisa. Evitarei assistir ou escutar más notícias. Vou alimentar o meu espírito com leituras saudáveis, conversas amigáveis, dispensarei fofocas e não criticarei mais ninguém. Pensarei naqueles que já me magoaram e, com sinceridade, os perdoarei.

Fez uma pausa e continuou:

- Todas as noites agradecerei a Deus por tudo que estarei conseguindo fazer nestes dias que me restam. Todas as manhãs, ao acordar, perguntarei a mim mesma: "O que posso fazer para tornar o dia de hoje um dia melhor?" Farei de tudo para transmitir felicidade àqueles que de mim se aproximarem. E a cada dia que passar farei ao menos uma boa ação, portanto, quando eu fechar os olhos , eu terei feito inúmeras boas ações.

Todos que a ouviam, pouco a pouco se retiraram dali, indo cada um para um canto, chorar sozinho. A mulher ali ficou e nos seus olhos havia um brilho de alegria.

Dizia ela a si mesma:

- Não posso curar meu corpo, mas posso mudar a vida que me resta. A minha tarefa de casa é grande, porém vale a pena todo e qualquer esforço. Vou conseguir realizar. Quero transformar meu mundo interior. Vou me tornar uma pessoa totalmente diferente do que fui até ontem.

O mais curioso e extraordinário dessa história foi o que aconteceu...

Ela conseguiu cumprir plenamente todos os compromissos que tinha assumido consigo mesma. Dos poucos dias de vida que restava a ela, viveu por mais longos e saborosos 23 anos. Ela curou a sua própria alma. A sua moléstia desapareceu, e quer saber mais?

Ela morreu de velhice ! ...

A história é verídica! Será que em pleno século XXI não está na hora de você repensar alguns conceitos? Quem sabe a partir de agora você comece a colocar metas em sua vida; metas desafiadoras, mas note: Que sejam possíveis de atingir.

Tudo é muito simples na maioria das situações, perceba que muitas vezes somos nós mesmos quem complicamos as coisas. Pense nisso!

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

O Amor e a Liberdade

O amor é tão leve, que não suporta o peso dos nossos desejos; e tão livre, que sucumbe sob as correntes que lhe tentamos impor.

E, entretanto, é a força maior em nós.

Do amor, nascem os nossos sorrisos mais felizes; e da tentativa de escravizá-lo à nossa vontade, brotam as lágrimas mais sentidas.

O amor é, para a alma, como o ar é para o corpo.

E, se é certo que dele necessitamos para viver, é igualmente certo que não o podemos reter em nossos pulmões.

O amor é como as nuvens, que flutuam pelo ar, livres de nosso controle. E, entretanto, ornamentam o céu e fazem nascer a chuva, que fertiliza os campos.

Ou como as estrelas e a lua, que não estão presas ao firmamento e, brilhando em liberdade, fazem a beleza da noite.

O amor não absorve, completa.

Eis que nosso bom Deus nos permitiu o livre-arbítrio, para que cada um de nós pudesse decidir de modo responsável o seu próprio caminho. E talvez seja esta a expressão maior do Seu amor.

É necessário que cada um ande o seu próprio caminho, para que o amor possa guiar os seus passos. Pois aquele que por outro é guiado, não pode falar de amor; mas de submissão.

Como aquele que busca impor a sua vontade, não procede em nome do amor; mas das suas próprias carências.

Eis que a plenitude não pode brotar senão de si própria. E como poderemos conhecer a plenitude do amor, se cada um de nós não estiver pleno em si mesmo?

Guardai-vos, portanto, da tentação de escolher o caminho da pessoa a quem acreditais amar.
Pois é quando os seus próprios passos a levam até você, que juntos podeis caminhar...