English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Sou assim ...

Dizem que sou engraçado, mesmo quando estou triste!

Dizem que sou teimoso, mesmo quando não argumento!

Dizem que tenho um raciocínio rápido, mesmo com preguiça!



(Sou muitos em um só ... não tem jeito.)

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Oiê !!!

Oi pessoal! Andei sumido, mas estou de volta. Comecinho de ano é fogo, até pegar o ritmo é complicado, mas enfim - estamos aê.

Já estamos no dia 20, hoje faz um sol gostoso em São Paulo e graças a nosso bom Deus, continuo conservando pensamentos verdes.

Estou muito positivo e decidido em meus planos em montar meu negócio próprio, o que me impulsiona a continuar a buscar conhecimento e estratégias para alcançar meu objetivo. No campo espiritual, tudo anda ótimo, no finalzinho deste mês estamos programados para ir pregar num território rural e sei que será muito bom. Meu cantinho ainda sem reforma, enfim, males do começo de ano que vem recheado de contas e mais contas.

Estou curtindo esse primeiro mês de 2010, tive a oportunidade de receber em minha casinha, a minha avó Neusa, minha tia amada Marinês, como também minhas primas, Nathália e Thamirys que ficaram conosco nos três primeiros dias deste ano. Também recebi várias vezes meus amigos Dani e Wagner, assim como também o Deca e a Rose, tão preciosos que matei saudades de verdade. Ontem, depois de muito tempo o Arthur e a Cê deram o ar da graça em nosso cafofo também, aproveitei para encarar a cozinha e preparei para nós uma lasanha, ah, fiz até o tal molho bechamel e modéstia à parte, ficou muito bom.

Mês que vem pretendo encarar o curso de massas e molhos, visto ser o foco de meu negócio futuro, vou precisar fechar minha boca, senão acabo explodindo. Hehe!

Segue abaixo um texto para vocês lerem, discutirem o assunto e chegarem às suas próprias conclusões. Uma ótima quarta-feira para todos!

Ser feliz!

Nós humanos somos seres estranhos. Nunca estamos felizes com nada. Vivemos sempre buscando algo que não temos, e o que temos já não nos importa. Algo como a felicidade está em um patamar acima do nosso e estamos sempre a buscá-la. Enfim, por mais que tenhamos bens, saúde, uma família, sempre falta algo. Que seja algo distante, que seja impossível, pois será isso que iremos desejar, ainda que o que precisamos, de fato, esteja ao alcance de nossas mãos.

Carros, casas, bens, dinheiro, dinheiro, dinheiro. Seria essa a definição ideal de felicidade? Acredito certamente que a felicidade não se resume nessas coisas - em bens materiais, embora estas coisas ajudem muito.

Talvez, as coisas mais valiosas que temos, por mais démodé que possa parecer, são os amores. Não amores carnais apenas ou paixões avassaladoras, mas sim amor - amor pelo simples viver, do amanhecer de um dia, de uma vida envolta de prazeres simplórios, e que não são necessariamente relacionados a dinheiro.

Tudo isso pode parecer a você filosófico demais, mas é uma realidade. Afinal, a vida deve ser encarada com uma simplicidade impressionante, porque a vida é mesmo complexa, assim como a felicidade, então meu conselho é deixar as coisas fluírem.

Quando criança, eu queria ser adulto, mas por que cargas d’água hoje eu gostaria de ser criança? Por que sentimos falta daquilo que tivemos, e que sempre desejamos descartar?
Afinal, o que te faz feliz? O que nos faz feliz? O que é ser feliz?
Talvez seja a esperança de saber que o amanhã poderá ser melhor, e é por isso que batalhamos muito hoje. É ... talvez ser feliz seja isso: viver o que temos pra viver da maneira que podemos, com uma boa dose de responsabilidade, mas nunca deixando de sonhar.

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Recomeço ...


Observe a natureza ... tudo nela é recomeço.

No lugar da poda surgem os brotos novos.

Com a água, a planta renasce novamente.

Nada pára!

A própria terra se veste diferentemente todas as manhãs.

E, isso acontece também conosco, repare.

A ferida cicatriza ...
As dores desaparecem ...
A doença algumas vezes é vencida pela saúde ...
A calma vem após o nervosismo ...
O descanso restitui as forças.

Sendo assim, recomece!
Anime-se!
E se for preciso ... faça tudo novamente.

Mesmo que seus chamados "problemas", lhe pareçam como uma alta montanha.
Afinal, se deseja chegar ao topo, precisa primeiramente começar ...

Mas, se eu cair? Talvez se pergunte:

A resposta mais óbvia conclui este pensamento ... recomece!

Assim, é a vida ...

Não sentiremos o gozo do triunfo em qualquer coisa que façamos se pura e simplesmente nos entregarmos sem uma boa e saudável batalha!