English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

domingo, 25 de abril de 2010

Fragmentando ...

Oi pessoal, tudo belezinha com vocês? Espero que sim. Mais uma vez agradeço as visitas, opiniões e comentários, ainda que um tanto quanto tímidos, mas agradeço de coração o carinho de todos, assim como também dos seguidores deste modesto blog, que estão aumentando. Valeu!

Hoje está um domingo muito bonito aqui em Guarulhos. Vejo da janela de minha sala um sol não muito forte, céu azul e com poucas nuvens.
(Olha a previsão do tempo para seu estado, hehe!)

Enfim, estou bem. Enquanto digito ouço a música do blog, ela me deixa relaxado e inspirado, mesmo estando com uma tremenda dor de cabeça hoje. E você, o que deve estar fazendo agora, além de ler essas linhas? É incrível como somos tão diferentes e iguais ao mesmo tempo. Certamente temos formações, opiniões, históricos de vidas e crenças diferentes, mas, no entanto, somos cercados por diversos problemas e preocupações que na maioria das vezes estão longe de uma resolução imediata.

Talvez você seja pai ou mãe, tenha pai ou mãe ou é solteiro por opção ou por não ter sido opção de alguém até então, talvez não tenha mais seus pais ou não quis ter filhos ou esses já se foram, seja pelas intempéries da vida ou porque eles já formaram a sua própria família, enfim, de certo modo todos os que lêem este blog tem um histórico de vida que não deve ser desmerecido.

Eu por exemplo, graças a Jeová sou casado e pai de duas princesas e nessa profissão de pai, sou como a maioria que mais erra do que acerta, mas ama demais e protege demais. Afinal, vivemos numa época muito complicada e hostil e não estou sendo pessimista, longe disso!

Em meio a tanta tecnologia, como protegê-los de tantos predadores sexuais e de tanta má influência dá certa agonia. Se você que lê é jovem, entenda um pouco a preocupação que seus pais tem por você e por seu bem estar. Na minha adolescência eu me irritava muito com minha mãe que pegava no meu pé por causa de tudo, mas hoje sei que ela queria o melhor pra mim, e olha que sempre fui muito centrado.

Escute-os, pois o preço pago por não dar ouvidos, pode ser alto demais. São chatos? Parecem extremistas? Defina como quiser, mas se amarem você, bingo! E válido no mínimo fazer uma análise do assunto. Na maioria das vezes é batata, eles acertam mesmo.
Mas por que será? – Tem dúvida? – Experiência!

Embora sejamos diferentes em certos sentidos, somos iguaizinhos! Isso cada qual no seu quadrado. Sendo você marido ou esposa, pai ou mãe, filho ou filha, irmão ou irmã. Cuide bem de quem ama você e permita-se ser cuidado, acarinhado e amado.
Você não perde nada com isso.

2 comentários:

Paty disse...

Vi seu blog ao acaso, achei interessante =) Porém meus 6 graus de astigmatismo, mesmo com óculos, dificulta a leitura de uma página de fundo preto e letras brancas =/ Fiquei até com dor de cabeça ao tentar.

Me identifiquei profundamente com o que diz na sua descrição: "eu sempre preciso de muitas palavras pra dizer pouca coisa". Esta sou eu *rs*

Um grande abraço e uma semana maravilhosa pra nós.

alfacinha disse...

muito legal a música