English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Sobre o tempo ...

Fala Pessoal, belezinha?

Uma das dificuldades dos tempos em que vivemos é o de não se ter paciência. Gostamos de tudo muito rápido - na hora. Vivemos o tempo do instantâneo e de fato, não gostamos de esperar.


Esperar incomoda, inquieta e impacienta! Principalmente se estamos sofrendo algum tipo de pressão, injustiça ou incompreensão. Se estivermos sofrendo algum tipo de desgaste, queremos resolver logo, rapidamente.


Nesses momentos quase sempre nos esquecemos das lições que o tempo já tentou nos ensinar, de que é preciso ter paciência, pois como diz o adágio popular: “não há mal que sempre dure”. Salomão, o escritor de Eclesiastes diz também que: “para tudo há um tempo determinado.”

Sábio é quem adquire a experiência com as lições do tempo.


Saber esperar não é se acomodar às circunstâncias; é antes aguardar o momento certo de agir. Talvez você já viveu ou está vivendo o tempo onde faz o melhor que pode, com muita motivação e as melhores intenções, mas não é reconhecido nem valorizado. E quem deveria ver e valorizar não vê e se vê não valoriza. Às vezes, outro que não faz por merecer é visto, valorizado e colocado numa posição de destaque.


Nesses momentos o impaciente se sente injustiçado – e, é.


Porém, eis o segredo de tudo: É nesta hora que se deve continuar fazendo o seu melhor e ainda mais intensamente, pois conforme diz Eclesiastes: “há tempo para nascer e tempo para morrer; tempo para plantar e tempo para desarraigar o que se plantou; tempo para matar e tempo para curar; tempo para derrocar e tempo para construir; tempo para chorar e tempo para rir; tempo para lamentar e tempo para saltitar; tempo para lançar fora pedras e tempo para reunir pedras; tempo para abraçar e tempo para manter-se longe dos abraços; tempo para procurar e tempo para dar por perdido; tempo para guardar e tempo para lançar fora; tempo para rasgar e tempo para costurar; tempo para ficar quieto e tempo para falar; tempo para amar e tempo para odiar; tempo para guerra e tempo para paz”. (Eclesiastes 3)


Ou seja, tudo tem seu tempo e isso exige de nós mais calma e paciência! Vai Passar, tudo passa!


O problema da natureza humana é obter este domínio. Ela não suporta esperar; principalmente se essa espera é na dor, por qualquer que seja a causa. Nestes tempos, os segundos parecem eternos. O tempo parece parar.


Observe: parece!


A essa altura já podemos nos indagar. Qual é o meu tempo atual? É o de saltar de alegria? Se for, curta-o alegremente, intensamente e sem culpa; da melhor maneira possível. Se não for; aguarde um pouco mais e não desanime, pois sua hora vai chegar.


Enquanto isto aprenda com o tempo, com a experiência e pacientemente. Pois nada acontece por acaso, espere o sinal verde de Deus, pois como diz o filósofo: o tempo não para!

Nenhum comentário: