segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Tomadas? Nem Pensar!


Na adolescência é muito comum que as pessoas vivam suas emoções com a intensidade a 100%. Tudo é considerado um ultimato: amar, chorar, brigar, magoar-se, extravasar, enfim, viver!

É nessa fase da vida que se descobrem coisas como: as amizades, as paixões, o primeiro amor, o primeiro beijo, o primeiro fora e até mesmo aquele mico terrível e todas as outras coisas. Afinal, tudo vem incluso no pacote!

É nessa idade também que, com uma razoável percepção, começamos a entender as coisas da vida. Mas como adolescentes sempre acreditamos saber o que fazer e não queremos conselhos de ninguém. Na maioria das vezes, aprendemos mesmo quando quebramos a cara!

E vamos percebendo que aquela amizade não era sincera e nem correspondida, que aquele amor louco não era nada a mais que uma paixão boba de adolescente, que o primeiro beijo não foi nada de mais e que aquele escorregão que você levou quando estava dançando vai ser lembrado para o resto da vida pelos seus amigos.

Aprende muito, e como eu sempre digo depois que você aprende que a tomada dá choque, vai ser muito difícil pôr sua mão de novo lá.

Mas depois que você passa por essa fase, pronto! Agora você fica mais esperto, sabe o que acontece como efeito das suas ações e sabe suas reações.

Tomadas? Nem pensar!

Pois é, penso muito nisso! E hoje, como um adulto, acredito que aprendi bem a lei da tomada, aprendi até demais. Não caio mais em qualquer conversa, não preciso gostar necessariamente de qualquer um e nem todos me fazem rir.

Isso se chama experiência. Pena que não nascemos com ela, mas é muito bom ter o poder de exercê-la. Mas, quantos choques foram precisos tomar! Minha conclusão é:

Podemos trocar fiações mal instaladas, mas traumas, memórias e pensamentos podem chocar-nos eternamente.

Portanto, muito cuidado com as tomadas que encontra pelo caminho.

4 comentários:

Abiodun Akinwole disse...

É, a vida é realmente um tratamento de choque.


abraço.

UrbanStretch disse...

Gosto do seu texto !
É mesmo nesta fase da Adolescência que descobrimos novas facetas da vida.
Por um lado seguimos bons cmainhos como por outro o mau, mau caminho esse que so nos desgraça.
Só o amor da familia e amigos é que nos safa de sofrimentos de varias situações.
Mas maioria do sofrimento é sobre o AMOR & BULLYING !

Cynthia Gonçalves disse...

Estou passeando pelos Blogs e encontrei o seu, gostei muito dos textos.
Quando puder me visite hojesouassimepronto.blogspot.com

Beijo.

shakespearejunior disse...

Esses amores extraños... Nos fazem crescer num piscar de olhos. Amadurecer quando queriamos estar brincando com os sentimentos. E na verdade é isso, estamos a brincar com os sentimentos, tardando o sofrimento que é inevitável ao passo que não abre os olhos para a realidade então visível.
Antologia... Esse amor que nos chega, nos enche de prazeres, a ver a necessidade da outra pessoa como se ela fosse a única. Quando depois de abrirmos os olhos pensbemos que amar não é entregar-se por completo ao sentimento, ou a uma pessoa, mas entregar-se aos poquinhos afim de ter tempo para descobrir a pessoa certa. "E tão contrario a si é o mesmo amor" Disse o poeta..